Energia Diogo Lacerda Machado é hipótese para o lugar de Mexia

Diogo Lacerda Machado é hipótese para o lugar de Mexia

Diogo Lacerda Machado é um dos nomes que pode estar em cima da mesa para substituir António Mexia como presidente executivo da EDP. Este é um dos cenários que está a ser equacionado pela China Three Gorges, o maior accionista da eléctrica nacional, que na semana passada reforçou a sua participação para 23,3%.
Diogo Lacerda Machado é hipótese para o lugar de Mexia
Miguel Baltazar/Negócios
Celso Filipe 09 de outubro de 2017 às 08:30

Diogo Lacerda Machado é uma figura conhecida dos chineses dada as suas ligações à Geocapital, empresa detida por Stanley Ho e ao facto de ter construído parte da sua carreira profissional em Macau.É actualmente administrador não executivo da TAP e é pública a sua amizade com o actual primeiro-ministro, António Costa. Na TAP, Lacerda Machado tem também contacto com a HNA, grupo chinês que é dono da Beijing Airlines e já detém 2,5% do capital da Atlantic Gateway, consórcio privado que controla 45% da transportadora.

 

Outra hipótese apontada para a liderança da EDP é Francisco Lacerda. O Expresso avançou na edição de sábado que o actual presidente dos CTT é um dos nomes em cima da mesa para substituir o actual CEO. Segundo escreve o semanário, há vários factores que estão a levar a CTG a ponderar a substituição de Mexia, entre eles o facto de o gestor ter sido constituído arguido na investigação do Ministério Público sobre os CMEC. O enfraquecimento da capacidade negocial da EDP junto do Governo de António Costa e a recente notícia do interesse da Gás Natural Fenosa numa fusão com a eléctrica portuguesa são os outros motivos.

 

Ainda segundo o Expresso, Mexia considera que ele próprio é a melhor escolha para o lugar, tendo ainda há duas semanas reafirmado a sua disponibilidade para permanecer à frente da empresa.




pub