Desporto Dívida do Benfica à banca caiu para metade em dois anos

Dívida do Benfica à banca caiu para metade em dois anos

Dentro do passivo do Benfica, a dívida aos obrigacionistas tem servido para substituir exposição aos bancos. Soares de Oliveira explica que estratégia é manter o actual nível de obrigações e reduzir os créditos bancários.
A carregar o vídeo ...
Tiago Freire
Tiago Freire 20 de setembro de 2017 às 17:00
O passivo do Benfica caiu pouco mais de 17 milhões de euros na época 2016/2017, mas tem sofrido uma grande reconfiguração, que passa pela subsituição das dívidas à banca, dominantes até há pouco tempo.

Em entrevista ao Negócios, Domingos Soares Oliveira revela que as três linhas de obrigações emitidas pelo Benfica - e que estão nas mãos de investidores de retalho e não só - já superam o valor em dívida à banca. Este caiu 88 milhões de euros na época passada, para 125,5 milhões de euros, enquanto a colocação de obrigações subiu 59 milhões, para 151,5 milhões de euros.

Na prática, o Benfica está a usar parte do dinheiro conseguido com as obrigações para abater a dívida ao sistema financeiro. Quanto ao futuro, a estratégia passa pela manutenção deste nível de emissões obrigacionistas, sem aumentar o valor total emitido. Ou seja, quando uma emissão for reembolsada far-se-á outra para a substituir, mas o Benfica não vai ter mais de três emissões vivas ao mesmo tempo.

Quanto ao crédito bancário, a tendência continuará a ser de redução.

A carregar o vídeo ...



Saber mais e Alertas
pub