Indústria Dona da John Player Special contrata na JP Sá Couto

Dona da John Player Special contrata na JP Sá Couto

João Pedro Lopes vai liderar as relações institucionais e a comunicação da subsidiária portuguesa da Imperial Tobacco, abandonando a empresa de Matosinhos que se tornou conhecida pelo computador Magalhães.
Dona da John Player Special contrata na JP Sá Couto
Direitos Reservados
António Larguesa 14 de fevereiro de 2017 às 16:45

A Imperial Tobacco Portugal anunciou esta terça-feira, 14 de Fevereiro, a nomeação de João Pedro Lopes como novo "corporate affairs". Terá como funções a gestão de todos os contactos institucionais da empresa, assim como as relações da empresa com os órgãos de Comunicação Social.

 

O novo quadro da subsidiária da Imperial Brand – o quarto fabricante mundial de tabaco, que reclama a liderança no segmento de tabaco de corte fino, charutos e mortalhas – trabalhava desde Junho de 2011 na JP Sá Couto, que no ano passado facturou cerca de 350 milhões de euros e em Janeiro assumiu uma nova identidade corporativa.

 

Na empresa de Matosinhos, que ganhou notoriedade pelo desenvolvimento do computador Magalhães, esteve envolvido nas soluções para a área educativa e, a partir do final de 2014, na gestão dos assuntos corporativos, com responsabilidades no apoio à administração presidida por João Paulo Sá Couto.

 

Licenciado em Teologia pela Universidade Católica e em Relações Internacionais pela Universidade do Minho, com mestrado na mesma área feito na Universidade Fernando Pessoa, João Pedro Lopes vai reportar directamente a Madrid, à directora de assuntos corporativos e legais da Altidis, uma tabaqueira espanhola comprada em 2008 pela Imperial Tobacco.

 

O novo responsável pelas relações institucionais e pela comunicação da empresa que detém a John Player Special, uma das marcas de cigarros mais vendidas em Portugal, tem no currículo passagens pelo Gabinete para as Relações Internacionais, Europeias e de Cooperação do Ministério da Justiça e foi chefe de gabinete no extinto Governo Civil de Braga.

 

Entre 2006 e 2010 trabalhou em Bruxelas como assessor político do eurodeputado José Ribeiro e Castro (CDS-PP) e, antes de ingressar na JP Sá Couto, ainda passou quase um ano pelo departamento de internacionalização da Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal (AIMMP), liderada por Vítor Poças.

 

Na orgânica do grupo Imperial Brands, fundado em 1901, que emprega cerca de 33.900 funcionários e que tem produtos à venda em 160 países, a Imperial Tobacco Portugal faz parte do cluster da Ibéria, que integra também os mercados de Espanha, Andorra, Gibraltar e Ilhas Canárias.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Este não é o rapazinho que o que de mais notório fez até hoje foi ter comprado leitão podre no MInipreço?

pub
pub
pub
pub