Telecomunicações Dona da Meo cria conselho consultivo para discutir relações laborais e sindicais

Dona da Meo cria conselho consultivo para discutir relações laborais e sindicais

O CEO da Meo anunciou aos sindicatos que a operadora decidiu criar um conselho consultivo para as relações laborais. Os sindicatos anunciaram que está agendado um plenário de trabalhadores para segunda-feira.
Dona da Meo cria conselho consultivo para discutir relações laborais e sindicais
Miguel Baltazar
Sara Ribeiro 19 de janeiro de 2018 às 18:50

A dona da Meo decidiu criar um conselho consultivo para as relações laborais e sindicais. O anúncio foi feito esta sexta-feira, 19 de Janeiro, pelo presidente executivo da operadora, Alexandre Fonseca, durante uma reunião com vários sindicatos.

Na sua terceira reunião com os sindicatos desde que assumiu a liderança da Meo, Alexandre Fonseca explicou que o objectivo da criação deste órgão passa por "promover uma maior capacidade de alcançar paz social, o estabelecimento de pontes e geração de consensos", de acordo com um comunicado emitido pela empresa.

A Meo garante ainda que "este conselho consultivo actuará no âmbito das funções que lhe foram destinadas num regime de independência e imparcialidade". De momento, ainda não são conhecidos os nomes que irão integrar a estrutura deste órgão.

"Em estreito entendimento com os representantes sindicais, esperamos, com mais este passo, acrescentar, construir e aproximar ainda mais as perspectivas e decisões da empresa dos colaboradores e das suas ambições", referiu Alexandre Fonseca.

A reunião que decorreu esta sexta-feira foi pedida pelos sindicatos que representam os trabalhadores da PT para a discussão específica do regime de dispensa de assiduidade respeitante aos colaboradores em mobilidade.

O SINDETELCO, juntamente com os sindicatos da PT e a Comissão de Trabalhadores, também anunciaram esta sexta-feira que na próxima semana, dia 22 de Janeiro, vão realizar uma vigília junto ao Edifício das Picoas, para assinar "os 6 meses da transferência dos trabalhadores" da PT para outras empresas, algumas fornecedoras da operadora. Além disso, está agendado para o mesmo dia um Plenário de trabalhadores.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Maria Há 5 dias

A selvajaria laboral que se passa na ALTICE é apenas a ponta do icebergue. O que se passa até em institutos públicos (e o que se viu com um ex-inspetor geral do M. Trbalho) são a nova face do Mundo.

pub