Empresas DST reabilita dois edifícios na Baixa pombalina

DST reabilita dois edifícios na Baixa pombalina

A DST é a responsável pela reabilitação de dois prédios na Rua de São Julião e na Rua da Prata, em Lisboa, que vai permitir edificar 29 apartamentos e uma loja. A empreitada, a concluir até ao Verão, vale 2,5 milhões de euros de facturação para o grupo bracarense.
DST reabilita dois edifícios na Baixa pombalina
A DST está a reabilitar dois edifícios na Rua de São Julião e na Rua da Prata, em Lisboa.
Rui Neves 10 de fevereiro de 2017 às 12:28

Dois prédios urbanos situados na Baixa pombalina, na Rua de São Julião e na Rua da Prata, estão a ser reabilitados pelo grupo DST. Uma obra que vai aumentar a oferta na capital em termos residenciais, com a edificação de 29 apartamentos e uma loja.

Com a assinatura do arquitecto Samuel Torres de Carvalho, a obra deverá ficar concluída no final do primeiro semestre deste ano, representando um valor de negócio de 2,5 milhões de euros para o grupo bracarense.

"Esta obra no centro de Lisboa terá um impacto notável em plena Baixa pombalina, permitindo captar para o centro da cidade o uso residencial, assim como dinamizar a economia local", considera o presidente do grupo DST, José Teixeira, em comunicado.

A intervenção nos dois edifícios, um com sete pisos e outro com quatro, totalizando uma área bruta de construção superior a 3.500 metros quadrados, "visa a reabilitação do edificado, mantendo as estruturas existentes e procedendo a reforços pontuais em vigamentos de madeira e metálicos".

A empreitada conta ainda "com a substituição integral das coberturas e a reformulação da cave existente, marcada pela existência de vestígios arqueológicos - Criptopórtico da Rua da Prata".

 


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub