Aviação easyJet incentiva trabalhadores da Monarch a concorrerem a vagas na companhia aérea

easyJet incentiva trabalhadores da Monarch a concorrerem a vagas na companhia aérea

A companhia aérea easyJet anunciou esta segunda-feira que está solidária com os trabalhadores da Monarch Airlines, companhia que acaba de anunciar falência, incentivando-os a concorrerem aos lugares que estão em aberto na empresa.
easyJet incentiva trabalhadores da Monarch a concorrerem a vagas na companhia aérea
Bloomberg / Reuters / Getty Images
Lusa 02 de outubro de 2017 às 21:25

"A maior unidade de recrutamento da companhia aérea significa que centenas de funcionários da Monarch podem encontrar emprego na easyJet. A empresa contactou hoje os funcionários da Monarch para encorajá-los a se inscrever", refere a empresa em comunicado.

 

A easyJet anuncia que ainda existem oportunidades para 100 tripulantes de cabine em Luton, 400 em Gatwick, bem como para vários pilotos.

 

Tina Milton, chefe de serviços de cabine para easyJet, afirmou que conhecem muitas das pessoas que trabalham na Monarch Airlines e que está satisfeita pela sua empresa ter o recrutamento aberto e poder oferecer uma oportunidade aos trabalhadores afectados.

 

"Teremos dias de recrutamento para a Monarch Cabin Crew em Luton e Gatwick esta semana, com 500 lugares ainda disponíveis. Sabemos que a equipa do Monarch será um excelente complemento para a equipe do easyJet e espero conhecer muitos deles esta semana", afirmou.

 

A Autoridade de Aviação do Reino Unido informou hoje que a companhia britânica Monarch deixou de operar e cancelou todos os voos, deixando em terra cerca de 110.000 passageiros.

 

O Governo britânico já pediu à Autoridade de Aviação no Reino Unido (CAA, sigla em inglês) que aprove a saída de 30 aviões para repatriar passageiros afectados e solicitou aos passageiros que iriam voar hoje que não se dirijam aos aeroportos.

 

O fecho imediato das actividades da empresa implica ainda, de acordo com a companhia aérea, a anulação de 300 mil reservas já feitas.

 

A Monarch é a quinta companhia aérea do Reino Unido e a mais importante do país a declarar-se na bancarrota. Ainda manteve conversações com a CAA para renovar a licença e vender pacotes turísticos, mas o limite para o acordo era a passada meia-noite.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

virgin atlantic fez o mesmo.

pub
pub
pub
pub