Energia Economia portuguesa abranda pelo segundo mês

Economia portuguesa abranda pelo segundo mês

O crescimento económico no arranque do último trimestre do ano terá sido mais brando do que o registado em Setembro.
Economia portuguesa abranda pelo segundo mês
Bruno Simão
Nuno Carregueiro 17 de novembro de 2017 às 12:55

O indicador do Banco de Portugal para medir a evolução da actividade económica em Portugal abrandou ligeiramente em Outubro, o que sucede pelo segundo mês seguido.

 

De acordo com os dados do banco central, o indicador coincidente mensal registou uma taxa de crescimento homóloga de 2,7% em Outubro, o que compara com os 2,8% de Setembro e os 2,9% de Agosto.

 

Apesar da diminuição, o índice permanece muito perto do maior crescimento desde 2010, que foi registado precisamente em Agosto deste ano nos 2,9%.

 

O abrandamento registado em Outubro surge em linha com o ocorrido no terceiro trimestre, período em que o PIB cresceu 2,5%, abaixo dos 3% verificados nos três meses anteriores. Os dados revelados hoje pelo Banco de Portugal apontam assim para que o crescimento tenha continuado a desacelerar no arranque do quarto trimestre.

 

Esta tendência também se observa no consumo das famílias, já que o indicador coincidente do Banco de Portugal para o consumo privado também registou uma ligeira diminuição. Passou de um crescimento de 2,3% em Setembro para 2,2% em Outubro.




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
General Ciresp Há 3 semanas

O ditado diz e nao engana:a verdade e como o azeite na agua a seu tempo ele vem ao de cima.Como e que o d.branca vai passar de HABIL a pior primeiro ministro que ha memoria.O pontape de partida para a descoberta deste ..... foi dado quando se escondeu no desaparecimento do armamento BELICO de tancos

Epá Há 3 semanas

Aqueles gajos da direitalha que dizem que são portugueses já devem estar a esfregar as mãos.

pertinaz Há 3 semanas

OH DIABO...!!!

Anónimo Há 3 semanas

Abranda? não pode ser, se os resultados eram excelentes, o efeito das medidas do Coelho já se estão a diluir e agora vai começar o efeito das medidas do Centeno...vamos ver qual vai ser o efeito na economia portuguesa.

ver mais comentários
pub