Media Económico TV declarado insolvente

Económico TV declarado insolvente

O canal de televisão da Ongoing foi declarado insolvente. O prazo para a reclamação de créditos foi fixado em 30 dias.
Económico TV declarado insolvente
Pedro Elias
Sara Ribeiro 21 de Novembro de 2016 às 13:29

O Económico TV, da New Media, empresa do universo da Ongoing, entrou em processo de insolvência, de acordo com as informações publicadas esta segunda-feira, 21 de Novembro, no portal Citius.

"Na Comarca de Lisboa […] no dia 17-11-2016, ao meio dia, foi proferida sentença de declaração de insolvência do devedor: Económico TV - New Media", segundo a mesma publicação que aponta a Lisgráfica e a ST&SF (que detinha o Diário Económico) como credores do processo.

Esta decisão acontece depois de a Ongoing Strategy Investments, cabeça do grupo liderado por Nuno Vasconcellos, ter sido declarada insolvente no final de Agosto e ter avançado para liquidação no final de Outubro. A empresa tinha uma dívida de 1.200 milhões de euros.

De acordo com a informação publicada no Citius os credores da ETV "devem comunicar de imediato ao administrador da insolvência [Maria Virgínia Delgado Madrugo Figueira] a existência de quaisquer garantias reais de que beneficiem. Para citação dos credores e demais interessados correm éditos de 5 dias". O prazo para a reclamação de créditos foi fixado em 30 dias.

Quase todas as empresas da Ongoing estão sob administração judicial. A Ongoing é a accionista maioritária da Insight Strategic Investments. Empresa que, por sua vez, detinha uma participação maioritária sobre a Nivalis, o veículo que tinha directamente a participação na antiga Portugal Telecom, agora Pharol.

Durante anos, os resultados da Ongoing beneficiaram dos dividendos que a antiga PT distribuía, empresa onde teve uma fatia de 10%. E chegou a ter um papel activo na história da operadora, ao ajudar a travar a Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada pela Sonaecom sobre a operadora nacional em Fevereiro de 2006.

Com o fim dos dividendos e com a queda do BES e da PT, o grupo fundado por Vasconcellos e Rafael Mora entrou em colapso. A crise financeira do grupo de Nuno Vasconcellos deixou em dificuldades praticamente todas as empresas do grupo, incluindo os activos no Brasil, como os jornais O Dia e Meia Hora.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
joaoaviador Há 2 semanas

Continuam a gozar com a malta e o estranho é que a malta parece não se importar!?!

5640533 Há 2 semanas

Que pena. O ETV era muito bom.

Camponio da beira Há 2 semanas

A especialidade de alguns gravatistas é insolvencias fradulentas. Muito criminosos disfarçam-se com uma gravata para chegar à politica ou aos os bancos para obter emprestimos sem garantias e dar insolvencia.

pub
pub
pub
pub