Indústria ECS vende portuguesa Temahome

ECS vende portuguesa Temahome

O Fundo de Recuperação, gerido pela sociedade de capital de risco ECS, vendeu a Temahome, que actua na indústria de mobiliário, aos franceses Moreau. O valor da operação não foi revelado.
ECS vende portuguesa Temahome
Bruno Simão
Sara Antunes 16 de janeiro de 2018 às 08:00

A Moreau "comprou a portuguesa Temahome a um fundo gerido pela ECS Capital", revelou a empresa francesa através de um comunicado emitido esta terça-feira, 16 de Janeiro.

 

O objectivo desta aquisição é "fortalecer e desenvolver um negócio mundial" de mobiliário, sustentados em "duas marcas fortes, num design contemporâneo, um canal de distribuição e serviços logísticos customizados", explica a mesma fonte. As duas marcas referidas são a Symbiosis, já detida pelos franceses, e a Temahome.

O valor da operação não foi revelado.

 

A Temahome foi criada em 1981 e, em 2012 foi comprada pelo Fundo de Recuperação, gerido pela ECS Capital, de Fernando Esmeraldo (na foto) e António de Sousa, ex-presidente da CGD.

 

A Moreau diz esperar que a conjugação dos negócios das duas marcas gerem "receitas superiores a 30 milhões de euros nos próximos cinco anos". A Temahome facturou 12 milhões de euros em 2016.

 

De acordo com a informação disponível no site da empresa portuguesa, a Temahome "emprega mais de 135 profissionais na sua equipa, e todos exercem funções nas instalações de 17.000 metros quadrados da fábrica localizada na cidade de Tomar."




pub