Empresas EDP no mercado para financiar-se em 500 milhões de euros

EDP no mercado para financiar-se em 500 milhões de euros

A EDP está a realizar uma operação de financiamento, no montante de 500 milhões de euros. A operação é a 10 anos, revela a Bloomberg.
EDP no mercado para financiar-se em 500 milhões de euros
Sara Antunes 14 de novembro de 2017 às 09:54

A EDP Finance está no mercado a tentar obter financiamento de 500 milhões de euros a 10 anos, revela a Bloomberg, que cita uma pessoa próxima do processo, mas que pediu anonimato por não estar autorizada a falar sobre o assunto. 

A dívida deverá ser emitida com maturidade a 22 de Novembro de 2027 e o preço deverá ser estabelecido com um spread entre 75 e 80 base face ao "midswap" a 10 anos negociado no mercado, o que traduz já uma descida significativa face aos termos definidos no início (spread de 90 a 95 pontos).

Dado que a taxa "midswap" a 10 anos está esta terça-feira nos 0,88%, o juro final da operação deverá ficar em redor de 1,68%.

A Bloomberg adianta que o preço poderá ser fixado ainda esta terça-feira, 14 de Novembro. 

A eléctrica liderada por António Mexia está a aproveitar o baixo nível de juros no mercado para emitir dívida. A taxa das obrigações do Tesouro a 10 anos atingiu na semana passada um mínimo desde 2015 abaixo dos 2% e Portugal financiou-se a 10 anos nos 1,93%, a taxa mais baixa desde a saída da troika. Também na semana passada a Galp Energia emitiu 500 milhões de euros em dívida a 5 anos, com um custo abaixo de 1%.

Os bancos que estão incumbidos de gerir a operação da EDP são o Barclays, o BNP, o CaixaBank, o CaixaBI, o Citi, o Mediobanca, o MUFG e o Unicredit. 

Em Junho deste ano, a EDP emitiu dívida em dólares. Foram mil milhões de dólares, numa operação a sete anos, com uma taxa de cupão de 3,625%. No equivalente em euros, a taxa de cupão foi de 1,5%, revelou na altura a empresa liderada por António Mexia (na foto).

(notícia actualizada às 12:00 com actualização do spread)




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Altice=EDP. No dia em que a música dos mercados de dívida parar, virá um granda aumento de capital. EDP reduz divida quando vende activos. Quer Peru e Colombia. Favor aos chineses do Mexia. Não gera cash flow. E vai piorar porque as rendas devem cair. Maior cego é quem não vê. Oh Sara, acorda!

Anónimo Há 1 semana

A fuga para a frente. O Jornal EDP ou Negocios, não consegue ter uma opinião independente de um dos seus maiores clientes publicitários. Lamentável. EDP anda a empurrar a divida com a barriga....MEXIA já destruiu a EDP.

MAIS 500 MILHOES? Há 1 semana

Ha poucas semanas negociaram um financiamento de 3.300 milhoes, agora mais 500 milhoes, isto rem mesmo que rebentar. Açoes da EDP nunca. Para os dividentos mais 1.000 milhoes.

Anónimo Há 1 semana

Mas esta empresa queima carvão/gás natural ou notas para produzir energia?

ver mais comentários
pub