Obrigações EDP prepara-se para emitir dívida em dólares

EDP prepara-se para emitir dívida em dólares

O administrador financeiro da EDP, Nuno Alves, diz que a eléctrica quer aproveitar as baixas taxas de juro para emitir dívida de longo prazo em dólares.
EDP prepara-se para emitir dívida em dólares
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 15 de março de 2017 às 10:50

A EDP prevê emitir, pelo menos, 500 milhões de dólares (470 milhões de euros) em dívida a sete e 10 anos, revelou o administrador financeiro, Nuno Alves, em entrevista à Bloomberg.

 

O financiamento servirá para amortizar e alargar a maturidade média da dívida, explicou o responsável numa entrevista concedida na semana passada em Londres e publicada esta quarta-feira, 15 de Março.

A eléctrica liderada por António Mexia pretende assim aproveitar as taxas de juro baixas nos EUA, numa altura em que a Reserva Federal (Fed) dos EUA se preparar para subir o preço do dinheiro do outro lado do Atlântico. O primeiro aumento deverá ser anunciado esta quarta-feira.

 

Os economistas prevêem que a Fed anuncie um aumento de juros de 25 pontos base para 0,75%.

 

As empresas tentam assim aproveitar um contexto menos dispendioso, numa altura em que a especulação em torno do início de retirada de estímulos por parte do Banco Central Europeu (BCE) também aumenta.

 

A Bloomberg adianta que, desde Novembro, a EDP vendeu 600 milhões de euros de obrigações com maturidade em 2023 e recomprou 500 milhões de dólares em dívida que terminava em 2019. Além disso recomprou também 250 milhões de euros em obrigações com taxa variável, cuja maturidade era atingida em 2018,

 

"Estamos a emitir com maturidades mais longas, apesar de não precisarmos de dinheiro, e estamos a reembolsar algumas obrigações [antes da maturidade] e a estender maturidades", afirmou Nuno Alves na entrevista. "Ter dinheiro hoje em dia é um pesadelo porque os bancos não pagam nada", referindo-se às baixas taxas de juro praticadas pelos bancos na remuneração dos produtos de poupança.

 

"Provavelmente, a próxima emissão de dívida será em dólares", afirmou.


A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Jorge Silva 15.03.2017

EDP, Déjà vu da PT?!?. . .lol!!!

Anónimo 15.03.2017

A gestão financeira da EDP é parecida com as suas facturas. Olha-se, e não percebemos nada

Anónimo 15.03.2017

EDP , uma gota no oceano, 470 milhões, nem o dobro vai chegar. teve lucros de pouco mais de 900 milhões, só para dividendos , são quase 700 milhões, juros com empréstimos, e amortizações, terá um saldo negativo de mais de 1.500 milhões, todos os anos é assim, o endividamento continua.

pub