Energia EDP Renováveis assegura financiamento de 370 milhões de dólares nos Estados Unidos

EDP Renováveis assegura financiamento de 370 milhões de dólares nos Estados Unidos

A companhia assegurou o financiamento junto do banco BNY Mellon em troca de participações em três centrais eólicas.
EDP Renováveis assegura financiamento de 370 milhões de dólares nos Estados Unidos
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 18 de julho de 2017 às 17:43
A EDP Renováveis encaixou 370 milhões de dólares (320 milhões de euros) nos Estados Unidos. A companhia chegou a acordo para um financiamento "tax equity" com o banco norte-americano BNY Mellon.

Em troca deste financiamento, a EDP Renováveis cedeu um interese económico em três centrais eólicas: Meadow Lake no estado do Indiana (com uma potência de 100 megawatts). Redbed Plains no Oklahoma (99 MW) e Quilt Block no Wisconsin (98 MW).

As três centrais possuem Contratos de Aquisição de Energia (CAE) de longo prazo, diz a empresa liderada por João Manso Neto em comunicado divulgado esta terça-feira, 18 de Julho.

Segundo a EDP Renováveis, a "estrutura de parceria institucional estabelecida permite uma utilização eficiente dos benefícios fiscais gerados pelos projectos".

A produção da EDP Renováveis cresceu 9% no primeiro semestre deste ano. O aumento da produção cresceu à boleia de novas centrais eólicas e pelo facto do vento ter soprado mais, com o recurso eólico a crescer um ponto percentual para os 34%.

O aumento de produção foi alavancado pela América do Norte, onde a produção cresceu 21%, à boleia dos crescimentos nos Estados Unidos (17%) e Canadá (13%). Esta subida deveu-se ao "crescimento da capacidade instalada e ao superior factor de utilização" das centrais eólicas.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub