Energia EDP Renováveis encaixa 114 milhões com acordo no projecto que fornece a Amazon

EDP Renováveis encaixa 114 milhões com acordo no projecto que fornece a Amazon

A subsidiária da EDP Renováveis no país encaixou 114 milhões de dólares (107 milhões de euros) em mais um de vários acordos que aproveitam os benefícios fiscais concedidos nesta área.
EDP Renováveis encaixa 114 milhões com acordo no projecto que fornece a Amazon
Miguel Baltazar/Negócios
Alexandra Noronha 14 de dezembro de 2016 às 08:36

A EDP Renewables North America encaixou 114 milhões de dólares (107 milhões de euros) através de "um financiamento 'tax equity' com o MUFG [Mitsubishi UFJ Financial Group] e com outro investidor institucional", adiantou a sociedade esta quarta-feira, 14 de Dezembro, em comunicado à CMVM.


A contrapartida do investimento é "um interesse económico no projecto Amazon Wind Farm US Central (Timber Road III) de 101 MW", referiu a empresa detalhando que este empreendimento "está localizado no estado do Ohio e possui um Contrato de Aquisição de Energia de longo prazo, através do qual a produção gerada será vendida à Amazon Web Services".


Para a empresa liderada por Manso Neto (na foto), "a estrutura de parceria institucional estabelecida permite uma utilização eficiente dos benefícios fiscais gerados pelo projecto".


A empresa tem estabelecido vários contratos nos EUA, aproveitando as políticas de energia verde no país, que têm privilegiado o "tax equity" como componente do financiamento privado, permitindo o uso de benefícios fiscais.


Entre os últimos acordos conta-se um nos estados de Nova Iorque e Texas e outro no Indiana




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
enéas 14.12.2016

Uma empresa sempre bem gerida. O sucesso de Ana Fernandes fez com que fosse afastada pelo gestor de todos os governos. O ótimo Manso Neto que se ponha a pau.

pedro 14.12.2016

O Grande génio da gestão. Insubstituivel.

pub