Energia EDP Renováveis mais do que duplica lucros para 134 milhões de euros

EDP Renováveis mais do que duplica lucros para 134 milhões de euros

Os lucros da EDP Renováveis ficaram acima do esperado pelos bancos de investimento nacionais. O EBITDA avançou 11% e as menores amortizações ajudaram ao resultado. A dívida líquida agravou-se.
A carregar o vídeo ...
Diogo Cavaleiro 26 de julho de 2017 às 07:37

A EDP Renováveis conseguiu mais do que duplicar os seus lucros nos primeiros seis meses do ano. Em vez dos 59 milhões de euros alcançados entre Janeiro e Junho de 2016, a empresa gerida por João Manso Neto (na foto, com António Mexia) atingiu um lucro de 134 milhões de euros.

 

O valor apresentado pela companhia do Grupo EDP à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, esta quarta-feira 26 de Julho, é superior aos 128 milhões de euros antecipados pelo CaixaBI, ultrapassando igualmente os 117 milhões esperados pelo Haitong Bank.

                                                                                                                       

As receitas da empresa aumentaram 11% para 988 milhões de euros no período, em resultado sobretudo da nova capacidade de produção da eléctrica. Por sua vez, os custos operacionais agravaram-se 10% para 288,9 milhões de euros no semestre, tanto no campo do pessoal como dos fornecimentos externos.

 

Já o EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) atingiu os 719 milhões de euros nos seis meses terminados em Junho, o que representa uma subida de 11% face ao mesmo período do ano anterior, "beneficiando da superior produção". Segundo os dados provisionais, a produção subiu 9% no primeiro semestre com a ajuda do mercado norte-americano.

 

EUA ajudam resultado operacional

 

Com um nível de amortizações 11% inferior ao semestre homólogo, o EBIT (resultado antes de juros e impostos) somou 30% para se fixar em 458,6 milhões de euros. Para o EBIT, o maior contributo foi da Europa, de 235,9 milhões de euros, um aumento de 2% (com Espanha a marcar um aumento e Portugal um retrocesso). Contudo, o maior aumento do EBIT em termos homólogos foi da América do Norte, com um valor de 224,8 milhões, mais 75%.

 

Com resultados financeiros menos negativos, o resultado líquido do exercício atribuível aos accionistas mais do que duplicou.

 

Dívida soma 14%

 

Com o referido aumento do EBITDA, a EDP Renováveis "gerou um fluxo de caixa operacional de 535 milhões de euros" no período. 

 

No final do mesmo semestre, a dívida líquida da EDP Renováveis, que está sob OPA da sua principal accionista, a EDP – que afirmou ontem que mantém a contrapartida da operação em 6,75 euros por acção – aumentou 14% para 3.130 milhões de euros.

 

Segundo a empresa, o número espelha "os investimentos realizados no período e a consolidação da dívida do México, juntamente com o fluxo de caixa gerado pelos activos no período, os recebimentos das vendas de participações minoritárias e as conversações cambiais".

 

A dívida financeira era de 3.405 milhões de euros, mais 45% que em igual período. "Em Junho de 2017, 73% da dívida financeira da EDP Renováveis era relativa a empréstimos de longo prazo junto do Grupo EDP – principal accionista – com os restantes 27% relativos a empréstimos bancários", indica a eléctrica de energias verdes. 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

MEXIA METES-ME NOJO GATUNO!
PAGA OS 8€ POR AÇÃO QUE FOI O QUE RECEBERAM À 9 ANOS! NÃO TE CHEGAM 9 ANOS A UTILIZAR O DINHEIRO DOS OUTROS (ALGUNS COM GRAVES PROBLEMAS FINANCEIROS)! POIS... NÃO TENS CONSCIÊNCIA!TEM VERGONHA "HOMEM"! QUE DEUS NÃO DORME! HÁS-DE PAGAR CÁ TUDO! HÁ-DE SER ATUA DESG..

Camponio da beira Há 3 semanas

Aumentam os lucros e a divida....qual mexia!

Anónimo Há 3 semanas

As minhas estão no mercado a 8,25€ sirvam-se!

pub
pub
pub
pub