Energia EDP Renováveis vai construir uma nova central eólica na Bélgica

EDP Renováveis vai construir uma nova central eólica na Bélgica

Os 10 megawatts da nova central vão se juntar aos 71 megawatts que a empresa já tem em operação na Bélgica.
EDP Renováveis vai construir uma nova central eólica na Bélgica
André Cabrita-Mendes 11 de dezembro de 2017 às 12:35

A EDP Renováveis vai construir uma central eólica na Bélgica com 10 megawatts (MW) de potência. A central vai ser construída em 2018 e vai ficar localizada em Sivry-Rance, província de Hainaut, na região francófona da Valónia.

 

"A EDP Renováveis opera na Bélgica desde 2008 e pretende continuar a desenvolver projetos e a produzir eletricidade na região. O projeto de Sivry é prova deste nosso interesse", disse o administrador da empresa, Duarte Bello, em comunicado divulgado esta segunda-feira, 11 de Dezembro.
 

É também nesta área do sudeste da Bélgica que a empresa conta com os restantes 71 megawatts (MW) de potência já instalada no país.

A empresa diz que "conhece perfeitamente as idiossincrasias da região e terá especial empenho no cumprimento dos compromissos assumidos durante a fase de negociação".


As renováveis pesam um total de 8% na consumo de electricidade na Bélgica, segundo os dados da belga Associação para a Promoção de Energias Renováveis (APERE, na sigla original) relativos a 2014.

É precisamente na região da Valónia que a penetração das renováveis é maior (10,8%), face as outras duas regiões do país: Flandres (5,7%) e Bruxelas (2,3%).

A nível nacional, as fontes fósseis pesam 86% no total do consumo na Bélgica, contra 8% das renováveis e 6% da nuclear, segundo dados de 2015.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 11.12.2017

Há empresasa que aprecem ninhos de sem-abrigo, que não valorizam todos os investidores nem a sua capitalização..

Tereza economista 11.12.2017

Uma vergonha em Portugal recebe rendas ruinosas para o pais e os investimentos de milhões para 2018 são todos no estrangeiro.

pub