Energia EDP vende menos energia na Península Ibérica

EDP vende menos energia na Península Ibérica

Os primeiros nove meses foram marcados por mais clientes no mercado ibérico, mas menos energia vendida.
EDP vende menos energia na Península Ibérica
Sara Antunes 18 de outubro de 2017 às 07:46
A EDP terminou os primeiros nove meses do ano com um aumento de 0,4% da energia distribuída na Península Ibérica. Já na distribuição de gás houve uma quebra de 6,9%, com o mercado espanhol a ser determinante para esta evolução, revelou esta quarta-feira, 18 de Outubro, a eléctrica através de um comunicado emitido para a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A empresa reportou também uma quebra de 8% no fornecimento de electricidade no mercado livre na Península Ibérica. Já o fornecimento de gás caiu 35% quando comparado com o mesmo período do ano passado, de acordo com o comunicado emitido. As quedas foram registadas tanto em Espanha como em Portugal, com o primeiro mercado a observar descidas mais pronunciadas.

Apesar da quebra de vendas, o número de clientes aumentou. No segmento de electricidade a EDP conquistou mais 5% de clientes. E no mercado de gás mais 6%.

No que respeita à produção de energia, a capacidade instalada cresceu 974 megawatts, "suportada pela entrada em produção da central hídrica de Venda Nova III no primeiro trimestre e Foz Tua no segundo trimestre", explica a eléctrica liderada por António Mexia no comunicado.

Já ontem ao final do dia, a EDP Renováveis tinha revelado os seus dados operacionais dos primeiros nove meses do ano. A empresa liderada por João Manso Neto revelou um aumento da produção de electricidade de 10% nos primeiros nove meses do ano.





A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub