Empresas EMEL vai passar a trabalhar 24 horas por dia

EMEL vai passar a trabalhar 24 horas por dia

A partir do ano que vem, os funcionários da EMEL deixam de ter restrições horárias para fiscalizar, multar e rebocar.
EMEL vai passar a trabalhar 24 horas por dia
Pedro Elias/Negócios
Negócios 23 de junho de 2017 às 12:26

A Empresa Municipal de Mobilidade de Estacionamento de Lisboa (EMEL) vai passar a trabalhar 24 horas por dia, sete dias por semana. A notícia é avançada esta sexta-feira, 23 de Junho, pela publicação online O Corvo, que acrescenta que esta alteração terá lugar já no próximo ano.

 

Com este alargamento da actividade de fiscalização ao período nocturno, a empresa visa sobretudo proteger as zonas reservadas a residentes dos abusos de terceiros e detectar infracções ao código da estrada, como estacionamentos em cima dos passeios e passadeiras.

 

A mesma publicação acrescenta que os fiscais deixarão de ter restrições horárias para fiscalizar, multar e rebocar em qualquer área concessionada à EMEL.

 

"Estamos a trabalhar em conjunto com as juntas de freguesias, que são quem melhor conhece o território, para definir quais as áreas em que existem situações mais complicadas e a necessitar de intervenção", disse o presidente da EMEL, Luís Natal Marques, em declarações ao Corvo.

Em algumas áreas da cidade de Lisboa será criado um regime especial de exclusividade nocturna (entre as 19h e as 9h).




A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 23.06.2017

A ganância disfarçada de falsa preocupação com os residentes. O costume: usar um argumento para atingir outro fim. Partem do princípio que a maioria dos portugueses são lerdos.
Gostava de saber para onde vão as receitas da EMEL. Para partidos?

comentários mais recentes
Marcel 24.06.2017

A EMEL via obrigar todos os lisboetas a pagar para poder ter carro. Está é a notícia correcta ! Os jornais "papam" tudo.

Mr.Tuga 23.06.2017

Acho bem!
É preciso combater a ANARQUIA!
Quem não deve....

Anónimo 23.06.2017

Aquilo que fizeram no Arco do Cego é uma autêntica parolice urbanística. Sinais e pilaretes por todo o lado, lombas ridículas, passeis nivelados com o asfalto. Parece o Portugal dos pequeninos mas numa versão medíocre.

Anónimo 23.06.2017

dormir de dia e trabalhar à noite não dá saúde nem faz crescer. coitados dos trabalhadores que terão de fazer este horário. bloquear carros pela calada da noite é mais fácil do que de dia não é?
a actividade da emel não é ilegal?

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub