Empresas Empark contrata JPMorgan para encontrar comprador

Empark contrata JPMorgan para encontrar comprador

Voltam a surgir notícias na imprensa espanhola a dar conta que os accionistas portugueses da empresa de parques de estacionamento querem alienar a empresa.  
Empark contrata JPMorgan para encontrar comprador
Miguel Baltazar
Negócios 19 de maio de 2017 às 08:30

A Empark está de novo no mercado, tendo os accionistas portugueses da gestora de parques de estacionamento contratado o JPMorgan para vender a empresa.

 

A notícia foi avançada esta sexta-feira pelo jornal Expansion, dando conta que o objectivo passa por encaixar 850 milhões de euros com a operação.

 

Já no passado têm surgido notícias sobre o interesse da Assip, do grupo A. Silva & Silva, em vender esta empresa, que é líder em Portugal e Espanha nos parques de estacionamento.  

 

No início deste ano o El Confidencial noticiou que o Deutsche Bank tinha sido contratado para encontrar um comprador para a empresa. Uma informação que foi depois desmentida pela Empark.

 

A A. Silva & Silva controla 78% da Empark e a Haitong detém 14%. O Novo Banco vendeu recentemente 22,21% da Empark, por 69 milhões de euros.

 

Em 2015, a empresa esteve perto de fechar um acordo com a Vinci Park, mas acabou por ser suspenso porque as condições não forem aceites por todos os interessados. Depois disso, a imprensa espanhola garantiu que estava em cima da mesa um acordo com o empresário espanhol Eugenio Hinojosa, mas a Empark também desmentiu as negociações.


A empresa tem um volume de negócios de cerca de 180 milhões de euros e gere 531 mil parques de estacionamento em vários países. Recentemente, abriu mais um em Lisboa, na Avenida Infante Santo. O investimento, de cinco milhões de euros contou com o apoio do grupo Mello, dono da Cuf, que tem um hospital na zona.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 19.05.2017

Pedro Mendes Leal CEO do grupo Empark devia ser um caso de Policia, atenção autoridades!!!

pub