Indústria Empresa quer fazer prospecção de minerais em duas áreas no Alentejo e Algarve

Empresa quer fazer prospecção de minerais em duas áreas no Alentejo e Algarve

Um dos pedidos é para uma área denominada "Barrigão 2" situada nos concelhos de Almodôvar, Mértola, Alcoutim e Loulé. O outro é para uma área denominada "Cercal 1", nos concelhos de Sines, Santiago do Cacém e Odemira.
Empresa quer fazer prospecção de minerais em duas áreas no Alentejo e Algarve
antonio pedrosa
Lusa 17 de abril de 2017 às 17:25
A empresa Ozdogu Portugal Mining and Exploration Lda pediu ao Estado português a atribuição de direitos de prospecção e pesquisa de depósitos de vários minerais, como cobre, prata e ouro, em duas áreas no Alentejo e Algarve.

Os avisos relativos aos dois pedidos feitos pela empresa à Direcção-Geral de Energia e Geologia para atribuição de direitos de prospecção e pesquisa de depósitos minerais de cobre, chumbo, zinco, prata, ouro e minerais associados, uma para cada um das zonas, foram publicados no Diário da República de hoje.

Um dos pedidos é para uma área denominada "Barrigão 2" situada nos concelhos alentejanos de Almodôvar e Mértola (distrito de Beja) e algarvios de Alcoutim e Loulé (distrito de Faro).

O outro pedido é para uma área denominada "Cercal 1" situada nos concelhos alentejanos de Sines e Santiago do Cacém (distrito de Setúbal) e Odemira (distrito de Beja).

Os dois pedidos estão disponíveis para consulta nas instalações da Direcção de Serviços de Minas e Pedreiras da Direcção-Geral de Energia e Geologia, em Lisboa, e os interessados têm 30 dias a contar desde hoje para apresentarem por escrito reclamações e propostas contratuais.

Os avisos, as plantas de localização e as publicitações dos pedidos estão disponíveis no sítio de Internet da Direcção-Geral de Energia e Geologia, a entidade para a qual devem ser remetidas as eventuais reclamações e propostas contratuais.

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub