Indústria Encomendas à indústria alemã descem pela primeira vez em quatro meses

Encomendas à indústria alemã descem pela primeira vez em quatro meses

Depois da subida de 0,7% registada em Outubro, as encomendas às fábricas alemãs desceram 0,4% no mês seguinte.
Encomendas à indústria alemã descem pela primeira vez em quatro meses
Negócios 08 de janeiro de 2018 às 07:55

As encomendas à indústria alemã desceram em Novembro, depois de três meses consecutivos de subidas. Segundo os dados revelados esta segunda-feira, 8 de Janeiro, pelo Ministério da Economia, as encomendas caíram 0,4% depois da subida de 0,7% registada em Outubro.

O resultado foi, assim, pior do que o esperado pelos economistas consultados pela Bloomberg, que apontavam para uma estabilização.

Apesar do decréscimo registado, a economia alemã tem gozado de um crescimento sólido, com as empresas exportadoras a beneficiarem da melhoria do comércio global e de um desemprego em mínimos, que tem potenciado o consumo interno.

Ao mesmo tempo, e tal como acontece com a generalidade dos parceiros do euro, a inflação mantém-se baixa e os salários têm crescido a um ritmo lento.    

O presidente do Bundesbank – o banco central da Alemanha – Jens Weidmann acredita, porém, que o crescimento dos preços deverá acelerar, assim como a subida dos salários.

"Esperamos que o aumento da utilização da capacidade e os estrangulamentos regionais em alguns mercados de trabalho levem a uma pressão salarial um pouco maior", afirmou a 18 de Dezembro, citado pela Bloomberg.