Energia Enel prepara-se para investir 5.000 milhões em Portugal e Espanha

Enel prepara-se para investir 5.000 milhões em Portugal e Espanha

A companhia italiana detém a Endesa Portugal que produz electricidade no país e também vende electricidade e gás natural. O presidente da Enel admite que a empresa pode avançar para a compra de outras energéticas europeias.
Enel prepara-se para investir 5.000 milhões em Portugal e Espanha
Bloomberg
André Cabrita-Mendes 21 de novembro de 2017 às 12:10
A Enel vai investir 5.000 milhões de euros em Portugal e Espanha entre 2018 e 2020. O valor de investimento foi divulgado esta terça-feira, 21 de Novembro, durante a apresentação do seu plano estratégico em Londres, segundo a agência EFE.

Por cá, a eléctrica detém a Endesa Portugal, empresa que detém participações nas centrais a carvão e de gás natural localizadas no Pego. A Endesa Portugal também comercializa electricidade e gás natural.

A nível global, a eléctrica italiana pretende investir 24.600 milhões de euros entre 2018 e 2020, mais 2% face ao plano anterior. O plano foca-se especialmente nos investimentos em digitalização de redes e na comercialização.

Foi esta terça-feira que o jornal espanhol Expansión avançou que a EDP está entre os potenciais alvo de aquisição pela Enel, que também está a estudar as empresas alemãs Innogy e RWE.

Questionado sobre se a Enel prepara-se para apresentar uma oferta sobre outras energéticas, o presidente da companhia italiana limitou-se a dizer que a Enel está apenas a estudar o mercado.

"Se estou a descartar grandes aquisições ou fusões? Sim. Mas não descarto que venhamos a fazer aquisições de empresas mais pequenas ou médias. O que é certo é que temos feito aquisições complementares", disse o presidente da Enel Francesco Starace esta terça-feira em Londres citado pelo Expansión.

"Os bancos vêm com estas propostas, somos muito amáveis e ouvimo-los, mas isto não significa que o venhamos a fazer [uma aquisição]", destacou Francesco Starace.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Bela Há 3 semanas

Cinco milhoes,so?

Anónimo Há 3 semanas

O JN bem tenta ajudar o amigo Mechia com este tipo de notícias mas já ninguém vai nesta no talvez alguém esteja interessado na EDP

Saber mais e Alertas
pub