Indústria Energia puxa pelos preços na produção industrial pelo terceiro mês

Energia puxa pelos preços na produção industrial pelo terceiro mês

O índice que mede os preços na produção industrial caiu, em Fevereiro, pelo terceiro mês consecutivo, na comparação com o mesmo mês de 2016. Em termos mensais, a evolução foi negativa.
Energia puxa pelos preços na produção industrial pelo terceiro mês
Paulo Duarte
Rita Faria 17 de março de 2017 às 11:34

Os preços na produção industrial subiram 4%, em Fevereiro, face ao mesmo mês do ano passado, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE) esta sexta-feira, 17 de Março. Este foi o terceiro aumento homólogo consecutivo, motivado sobretudo pelos preços da energia.

 

Segundo os dados do INE, em Fevereiro, a energia registou uma subida de 18,6% face ao mesmo mês de 2015, elevando o índice global. Excluindo este agrupamento, os preços na produção industrial aumentaram apenas 0,8%.

 

A contribuir para o crescimento dos preços esteve ainda a secção das Indústrias Transformadoras, que registou uma subida homóloga de 3,5%.

 

Em termos mensais, contudo, o índice que mede os preços na produção industrial desceu 0,8% em Fevereiro (face a Janeiro) depois da subida de 2% registada no primeiro mês do ano.

 

Nesta comparação, também foi a energia a influenciar a variação, mas com uma descida de 4,3%.

 

Nas secções, o principal contributo para a variação total foi dado pela Electricidade, Gás, Vapor, Água Quente e Fria e Ar Frio, cuja variação mensal se situou em -11,0%, após o aumento de 12,5% em Janeiro.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub