Energia Energia solar bate concorrência

Energia solar bate concorrência

Pela primeira vez na história, a energia solar foi a que mais cresceu em 2016.
Energia solar bate concorrência
Bloomberg
Mariana Adam 04 de outubro de 2017 às 15:45

O uso da luz do sol como fonte primária para produção de energia não pára de aumentar a nível mundial. A Agência Internacional de Energia anunciou esta quarta-feira, dia 4 de Outubro, que pela primeira vez a energia solar foi a que mais rapidamente cresceu o ano passado.


A energia solar cresceu 50% e ultrapassou o crescimento líquido do carvão, até aqui o maior criador de energia. A mudança foi impulsionada pela queda dos preços e pelas políticas governamentais, particularmente na China.


A AIE - instituição criada após a primeira grande crise do petróleo em 1973 - defende, no mesmo relatório, que a energia solar dominará nos próximos anos, alguns especialistas falam já primeiro dia de uma "nova era".


"O que testemunhamos é o nascimento de uma nova era, a era da energia solar", disse Fatih Birol, diretor-executivo da AIE, no comunicado que acompanha o relatório divulgado esta quarta-feira. "Esperamos que o crescimento da capacidade da energia solar seja maior que qualquer outra renovável até 2022."


O crescimento da energia solar na China deve-se, em grande parte, ao apoio do governo por causa da poluição do ar e degradação ambiental. O país procura reduzir a sua dependência do carvão e tornou-se no maior mercado mundial de energias renováveis, em particular a energia solar.


A instalação de painéis solares na China disparou 125% só no ano passado em relação a 2012, o país investiu mais do que a Europa, Estados Unidos e Japão juntos em energia solar em 2016. Sendo que os Estados Unidos também quase duplicaram a produção, com a Califórnia a corresponder a um terço da produção. Na Europa, os investimentos caíram ligeiramente.

 

 

Portugal vai ter a maior central solar da Europa sem tarifas garantidas

 

A energia solar fotovoltaica é o tipo de energia que menos pesa na produção de electricidade em Portugal, foi responsável por 1,4% da produção em Portugal em 2016. A Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN) prevê que a capacidade instalada de energia solar fotovoltaica cresça 20 vezes até 2030 em Portugal.


A primeira grande central solar da Europa que vai produzir energia sem tarifas garantidas ou outros subsídios estatais já está a ser construída no concelho de Ourique, distrito de Beja, num investimento de cerca de 35 milhões de euros.


A Central Solar Fotovoltaica Ourika! que começou a ser construída em Julho, numa área de 100 hectares situada perto da aldeia de Grandaços deverá ficar concluída em Julho de 2018 começar a produzir um mês depois, em Agosto, refere a empresa.

A energia produzida pela Ourika!, a primeira central solar a ser licenciada em Portugal para operar em regime de mercado, será vendida no mercado ibérico ou exportada para qualquer outro mercado da União Europeia.


Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.




pub
pub
pub
pub