Media Entrada da empresa de Macau no capital da Global Media adiada para Setembro

Entrada da empresa de Macau no capital da Global Media adiada para Setembro

O negócio que irá permitir à KNJ Investment Limited controlar 30% do grupo português Global Media deve ser fechado em Setembro, disse o administrador da empresa de Macau.
Entrada da empresa de Macau no capital da Global Media adiada para Setembro
Vítor Mota/Correio da Manhã
Lusa 17 de agosto de 2017 às 09:48

"Estamos a tratar de documentos jurídicos entre as duas partes. Espera-se que esteja terminado em Setembro", afirmou Kevin Ho, numa resposta enviada esta quinta-feira, 17 de Agosto, por e-mail à agência Lusa.

 

A assinatura do contrato esteve inicialmente prevista para Março. Sem entrar em detalhes, o administrador da empresa explicou não haver "uma razão específica" para o atraso: "Houve outra transacção na qual tivemos de trabalhar, por isso o processo abrandou um pouco. Nada de especial".

 

O anúncio de que a KNJ ia fazer uma injecção de capital de 17,5 milhões de euros na Global Media, passando a controlar 30% do grupo de media, foi feito em Outubro, altura em que foi firmado um memorando de entendimento entre as partes.

 

Segundo garantiu Kevin Ho, "os planos diferem um pouco [face ao inicialmente previsto], por diversas razões, mas o principal foco não mudou e será uma quota de 30%. Outros detalhes serão anunciados assim que [o negócio] for concluído".

 

A injecção de capital da KNJ deverá implicar a redução das participações actuais dos empresários António Mosquito e Joaquim Oliveira (27,5% cada um), de Luís Montez (15%), do Banco Comercial Português (15%) e do Novo Banco (15%).

 

Kevin Ho mantém que as negociações do acordo em si não contemplam uma redução de postos de trabalho no grupo que inclui o Diário de Notícias, Jornal de Notícias e TSF.

 

No entanto, o futuro investidor do Global Media advertiu que "qualquer aumento ou redução dos empregos vai depender das necessidades do negócio e planos futuros".

 

"Neste momento, não posso garantir nada, mas não vejo necessidade de qualquer redução", concluiu.

 

A Macau KNJ Investment Limited é liderada por Kevin King Lun Ho e, segundo o registo comercial, foi fundada em 2012, dedicando-se ao investimento imobiliário, médico e de saúde, bem como à restauração.

 

Kevin Ho é sobrinho do antigo chefe do Executivo de Macau Edmund Ho.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub