Start-ups Equity crowdfunding: Seedrs gera investimentos acima dos 100 milhões de euros

Equity crowdfunding: Seedrs gera investimentos acima dos 100 milhões de euros

A plataforma de equity crowdfunding Seedrs gerou investimentos acima dos 100 milhões de euros no ano passado. Em 2016, a empresa luso-britânica apostou também na expansão no Velho Continente.
Equity crowdfunding: Seedrs gera investimentos acima dos 100 milhões de euros
Bruno Simão/Negócios
Ana Laranjeiro 05 de Janeiro de 2017 às 12:28

A plataforma de equity crowdfunding Seedrs considera que o ano passado foi de "forte crescimento e de expansão". Neste período foram gerados investimentos superiores a 100 milhões de euros, de acordo com a informação enviada às redacções. Assim, durante os últimos 12 meses foram financiadas quase 160 campanhas através desta plataforma por "investidores de 65 países que, com 45 mil investimentos concretizados, contribuíram, em média, com 2.230 euros".

Sendo que, em média, cada ronda de financiamento contou com mais de 200 investidores "cujas carteiras detinham, em média, nove investimentos".

No que diz respeito à empresa, "2016 foi igualmente positivo" com "plataforma de equity crowdfunding a crescer organicamente, contando actualmente com uma equipa de 63 colaboradores de 15 países". Durante o último ano decorreu a expansão europeia da companhia, tendo esta aberto escritórios em Amesterdão e Berlim. A Seedrs tinha já instalações em Lisboa, Londres e Nova Iorque.


Carlos Silva (na foto), co-fundador e presidente da Seedrs, em comunicado, defende que "os números reflectem ainda o nosso crescimento e consolidam a nossa posição como forma alternativa e eficaz no financiamento e investimento em empresas na Europa".

"Fechámos o ano com números recordes, acima das expectativas, e que demonstram o interesse cada vez maior, quer das empresas quer dos investidores, em recorrer ao equity crowdfunding como uma enorme fonte de capital", acrescentou.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub