Energia ERSE: Endesa com oferta de gás natural mais económica no mercado retalhista

ERSE: Endesa com oferta de gás natural mais económica no mercado retalhista

A Endesa tem a oferta comercial exclusiva de gás natural mais económica no mercado retalhista, de acordo com os três cenários analisados pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) relativos ao terceiro trimestre de 2017.
ERSE: Endesa com oferta de gás natural mais económica no mercado retalhista
Bloomberg
Lusa 10 de janeiro de 2018 às 17:46

Segundo o boletim divulgado hoje, para um casal sem filhos e sem aquecimento central, a oferta comercial de gás natural com menor factura anual é a da Endesa, com um valor de 107 euros por ano, sendo 43 euros mais económica do que a oferta mais cara do mercado.

 

Também para um casal com filhos, a oferta de gás natural da Endesa, com um valor de 202 euros por ano, é a mais económica, representando uma poupança de 65 euros por ano face à oferta comercial mais cara, e nos agregados maiores - casal com quatro filhos - a factura mais baixa é também a do comercializador espanhol - com um valor de 391 euros por ano, menos 118 euros do que a mais alta.

 

No boletim trimestral, relativo ao terceiro trimestre de 2017, o regulador do sector energético avaliou também as ofertas duais, isto é, combinadas de gás natural e electricidade, comparando nestes casos apenas os preços de gás natural, não sendo valorizadas as ofertas de electricidade.

 

Nestes casos, nos cenários de um casal sem filhos e de um casal com dois filhos, a oferta comercial com menor factura anual é a da Goldenergy, com um valor de 97 euros por ano e de 200 euros por ano, respectivamente.

 

Por seu lado, para um casal com quatro filhos (consumo anual de 640 metros cúbicos), a oferta comercial dual (electricidade e gás natural) com menor factura anual é a da Endesa, com um valor de 391 euros por ano, uma diferença de 118 euros (23%) face à mais cara. 

 

Na nota de enquadramento, a ERSE ressalva que os preços e comparações apresentados resultam da componente de factura anual relativa ao fornecimento de gás natural, sem impostos e taxas, sendo a análise efectuada em preços reais, considerando apenas os comercializadores com ofertas em baixa pressão para consumidores domésticos.

 

No terceiro trimestre, havia oito comercializadores de gás natural (Audax, EDP Comercial, Endesa, Galp, Energia Simples, Goldenergy, Iberdrola e Rolear Viva) com ofertas mono e sete comercializadores com ofertas duais (Audax, EDP Comercial, Endesa, Energia Simples, Galp, Goldenergy e Rolear Viva). 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

JÁ VIRAM NO PORTALDAQUEIXA, AS DEZENAS DE QUEIXAS DA GAP ON E DAS OUTRAS OPERADORAS? A ERSE ANDA A DORMIR E NADA FAZ PARA MUDAR ESTA POUCA VERGONHA DE FALTA DE CONCORRÊNCIA DE QUALIDADE. POR ISSO É QUE O BARÃO MEXIA FAZ O QUE FAZ.

Anónimo Há 1 semana

A Endesa entrou muito mal no nosso mercado, cobrando valores sobre-estimados, aumentando brutalmente os valores de um ano para o outro e com um péssimo apoio ao cliente que nem português sabiam falar.
Nos últimos anos transformaram-se totalmente, muito mais corretos, ágeis e competitivos. Parabéns!

Saber mais e Alertas
pub