Concorrência & Regulação Espanha investiga suspeitas de cartel no tabaco

Espanha investiga suspeitas de cartel no tabaco

A concorrência espanhola suspeita de combinação de preços ou de partilha de informação no fabrico, distribuição e comercialização de cigarros. Multas podem chegar a 10% da facturação anual.
Espanha investiga suspeitas de cartel no tabaco
Bruno Simão/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 20 de junho de 2017 às 10:47

A autoridade espanhola da Concorrência abriu uma investigação contra quatro tabaqueiras que operam no país e contra uma distribuidora por possível concertação de preços e outras práticas anti-concorrenciais.

As empresas sob investigação são a Philip Morris Spain, a Altadis, a JTI Iberia , a BAT España e a Logista. Em causa estão suspeitas de concertação, combinação de preços ou outros termos comerciais entre operadores, além de troca de informação no fabrico, distribuição e comercialização de cigarros.

A provarem-se práticas proibidas, as companhias podem incorrer numa multa de até 10% do seu volume de negócios anual, refere a nota no site da Comissão Nacional dos Mercados e da Concorrência.

A investigação tem origem em buscas realizadas nestas empresas no final de Fevereiro e início de Março deste ano. O processo, que se inicia agora, tem um prazo máximo de 18 meses para ficar concluído.




Saber mais e Alertas
pub