Desporto Espanha: Ministério Público pede dois anos de prisão para Neymar

Espanha: Ministério Público pede dois anos de prisão para Neymar

O Ministério Público espanhol avançou com um processo contra o jogador Neymar, pedindo uma pena de dois anos de prisão. Em causa estão suspeitas de corrupção na transferência do Santos para o Barcelona.
Espanha: Ministério Público pede dois anos de prisão para Neymar
REUTERS
Sara Antunes 23 de Novembro de 2016 às 13:12

O Ministério Público espanhol está a pedir uma pena de prisão de dois anos para o avançado Neymar, por alegadamente ter participado num caso de corrupção no âmbito da sua transferência do clube brasileiro Santos para o Barcelona, revela a imprensa internacional.

 

O caso foi despoletado pelo fundo DIS, antigo dono de 40% dos do passe de Neymar, que alega ter recebido menos dinheiro pela transferência do jogador do que devia, acusando os envolvidos de terem "escondido" parte dos montantes envolvidos neste negócio.

 

O Ministério Público está a pedir também uma pena de prisão de Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona, e uma multa de 8,4 milhões de euros para o clube espanhol. Ao clube brasileiro é pedida uma multa de sete milhões.

 

Já o actual presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, viu as queixas contra si caírem.

 

Já em Junho, o clube fechou um acordo com o Ministério Público, tendo acordado pagar 5,5 mil milhões de euros, num processo separado, para pôr fim às acusações de fuga ao fisco, num processo relacionado precisamente com esta transferência.

 

Além de Neymar e do ex-presidente do Barcelona, o Ministério Público pede ainda uma pena de prisão de dois anos para o pai do jogador e de um ano para a mãe. A cada um destes arguidos é pedido também uma multa de 10 milhões de euros. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 2 semanas

RONALDO É UM SENHOR !!!

Anónimo Há 2 semanas

5,5 mil milhões de euros??

pub