Empresas Espanhola Tiba compra portuguesa Aroudmap

Espanhola Tiba compra portuguesa Aroudmap

O transitário espanhol Tiba, que inaugurou recentemente em Lisboa uma plataforma logística, adquiriu a transportadora portuguesa Aroudmap (ARM), que detém uma frota de 13 camiões, 900 metros quadrados de armazém no Porto e uma dúzia de trabalhadores.
Espanhola Tiba compra portuguesa Aroudmap
A espanhola TIBA inaugurou recentemente em Lisboa uma plataforma logística com 2.500 metros quadrados.
Rui Neves 19 de julho de 2017 às 16:08

Portugal faz parte da estratégia de crescimento do transitário espanhol Tiba, companhia pertencente ao grupo familiar valenciano Romeu, cuja facturação ultrapassa os 450 milhões de euros e tem mais de 1.600 trabalhadores em 23 países.

 

Depois de, ainda há poucas semanas, a Tiba ter inaugurado em Lisboa uma plataforma logística com 2.500 metros quadrados, com sete cais, dois mil espaços para paletes e VMS (Warehouse Management System) de alta tecnologia, a empresa espanhola acaba de anunciar a aquisição da empresa portuguesa de transportes rodoviários Aroundmap (ARM).

 

De acordo com a imprensa espanhola, a Tiba assumirá os 12 trabalhadores actualmente ao serviço da ARM, empresa que detém mais de 900 metros quadrados de armazém no Porto e factura cerca de 850 mil euros.

 

Entre outros serviços, a companhia portuguesa era até ao momento sua fornecedora de instalações de "flexitrans", equipamento destinado ao transporte de líquidos a granel.  

 

A Tiba, que tem actualmente capacidade de armazenamento em Portugal, Espanha, México, panamá e Argélia, fechou o último exercício com uma facturação de 177 milhões de euros, mais 12% do que no ano anterior. Possui 45 escritórios em 16 países e emprega cerca de 750 pessoas. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub