Automóvel Estes são os 5 carros eléctricos mais comprados pelos portugueses

Estes são os 5 carros eléctricos mais comprados pelos portugueses

As vendas de carros eléctricos voltaram a atingir um máximo histórico pelo quarto ano consecutivo.
Estes são os 5 carros eléctricos mais comprados pelos portugueses
Pedro Elias
André Cabrita-Mendes 24 de janeiro de 2017 às 07:00
As vendas de carros eléctricos voltaram a bater recordes em Portugal em 2016. Pelo quarto ano consecutivo, as vendas atingiram um máximo histórico.

Foram vendidos 756 carros eléctricos no ano passado, mais 17,2% face a 2015, segundo os dados da Associação do Comércio Automóvel de Portugal (ACAP).

O Nissan Leaf voltou a ser o eléctrico mais vendido em Portugal em 2016: com um crescimento de 57% nas vendas para um total de 328 unidades.

Depois surge o BMW série i3, com mais 38% de vendas para 177 unidades. A marca alemã ultrapassou em 2016 o Renault Zoe, que caiu para a terceira posição com mais 11% de vendas para 170 unidades.

Segue-se o Kia Soul na quarta posição que foi o modelo com maior crescimento percentual (933%) num total de 31 unidades. No quinto lugar surge o Volskwagen Golf eléctrico com 18 unidades vendidas (mais 20%).

Mas a que é que se deve este crescimento nas vendas? Para a Associação de Utilizadores de Veículos Eléctricos (UVE), existem vários factores impulsionadores como o "relançamento da rede pública de carregadores rápidos", a "maior oferta de novos modelos com mais autonomia", a "redução no preço" dos carros eléctricos.

A ajudar também nas vendas está a reintrodução dos incentivos à compra de veículos eléctricos e a fiscalidade verde, neste caso para as empresas, disse ao Negócios Henrique Sanchéz, presidente da UVE.

A lista de vendas de veículos automóveis em Portugal é composta por mais seis modelos, com todos a registarem quebras homólogas nas vendas.

São eles: Mercedes-Benz Classe B, -18% com 14 unidades; Volkswagen Up, -64% para 8 unidades; Peugeot Ion, -90% para 6 unidades; Citröen C-Zero, -93% para duas unidades; -86% para unidade; -83% para uma unidade.

Além dos carros 100% eléctricos, as vendas de ligeiros de passageiros movidos a energias alternativas estão a crescer em todos os segmentos.

Nos híbridos eléctricos as vendas cresceram 23% para 4.293 unidades. Nos híbridos plug-in,as vendas cresceram 104% para 421 unidades. Já nos híbridos convencionais subiram 8,5% para 54%

As vendas de híbridos não eléctricos subiram 61% para 1.207 unidades. Nos carros movidos a gasolina/gás natural, subiram 17% para sete unidades. Já na gasolina/gás petróleo liquefeito, cresceram 61% para 1.020 unidades.

No total de vendas de ligeiros movidos a energias alternativas, as vendas subiram 27% para 6.076 carros.

Para este ano, a UVE prevê uma nova subida das vendas. "2017 vai seguramente bater um novo recorde de vendas", acredita Henrique Sanchéz.

A contribuir para esta subida vai estar a "continuação da instalação dos postos de carga rápida, cobrindo assim a totalidade do território nacional, a actualização tecnológica e a reparação dos postos de carga normal (PCN), nalguns casos passando da capacidade de carregamento de 3.7 kilowatts para 22 kilowatts, a instalação dos primeiros PCR nas cidades, de momento em 14 cidades".

A ajudar ao aumento das vendas também vai estar a "chegada de novos modelos, com mais autonomia e mais baratos, as restrições que as cidades vão implementando por força da qualidade do ar nos centros urbanos, os incentivos governamentais para a aquisição de veículos eléctricos por parte da administração central e das autarquias, um maior interesse pelo público, pois os mitos vão sendo desmistificados e uma cada vez maior visibilidade da mobilidade elétrica nos meios de comunicação social", diz o responsável da UVE.



A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 16.02.2017

Portugal está preso a velhos costumes do passado, não evolui e não deixa evoluir , as máfias continuam a impor os seus interesses e os eunucos dos 1º ministros fazem-lhes a vontade....parece que as mães deles foram ficadas pelo ZICA.

Anónimo 30.01.2017

https://goo.gl/forms/DnG6Q17DK3afPW2w2

Obrigado!

kokas 25.01.2017

Temos que ser nos a pagar os carros dos politicos para eles se passearem Assim com os muitos milhares de euros que gastam s passearem se ao estrangeiro Vejam o p ministro ,se nao fosse a conta do orcamento nso se tinha andado a passear pela india,cpmo o PR. que ha correu o mundo inteiro

Híbidos 24.01.2017

Portugal é um atraso de vida, continuem com o imposto nos híbridos... Em Espanha praticamente foi abolido á muito tempo, com é o caso do Prius, etc....

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub