Construção Executivo de construtora britânica detido por suspeita de suborno

Executivo de construtora britânica detido por suspeita de suborno

Alastair Baird, na empresa há 29 anos, é suspeito de suborno na atribuição e gestão de contratos e subcontratos de fornecimento de materiais na região da capital britânica.
Executivo de construtora britânica detido por suspeita de suborno
Reuters
Negócios 20 de Outubro de 2016 às 02:23

O director para a região de Londres de uma das maiores construtoras britânicas foi detido e afastado de funções esta quarta-feira, 19 de Outubro, no seguimento de suspeitas da prática de suborno levantadas depois de uma investigação interna sobre a atribuição de contratos a fornecedores.


A polícia confirmou estar em curso a investigação de várias "alegações de corrupção envolvendo uma empresa cotada", que está a ser desenvolvida por uma equipa especializada em criminalidade complexa daquela força policial. O detido é Alastair Baird, que esteve durante 29 anos na empresa e liderava o negócio na capital.


As investigações na Barratt Developments tiveram início em Agosto de 2015, depois de uma auditoria interna ter revelado uma "possível conduta imprópria por atribuir e gerir certos contratos e subcontratos de fornecimento de materiais na região de Londres", revela a empresa de construção em declarações ao mercado, citada pelo The Guardian.

David Thomas, presidente da construtora, defende que o negócio da Barratt Developments está "comprometido com os mais altos padrões de ética". "Agimos de forma decisiva, lançando a nossa investigação meticulosa e compreensiva, e comunicando o caso à polícia metropolitana", acrescenta.

Desde o início do inquérito interno que a empresa diz ter contado com "controlos adicionais", nomeadamente com o auxílio de uma empresa de consultadoria no controlo dos processos de adjudicação e contratação de serviços.

O lugar do executivo detido será agora ocupado temporariamente pelo chefe da divisão do sul do país, Gary Ennis.

As acções da companhia fecharam a sessão desta quarta-feira a subir 2% para 4,93 libras.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub