Automóvel Fábrica Mitsubishi no Tramagal anuncia aumentos salariais extraordinários em 2017

Fábrica Mitsubishi no Tramagal anuncia aumentos salariais extraordinários em 2017

O anúncio foi feito hoje durante o tradicional almoço de Natal oferecido pela Mitsubishi Fuso Truck Europe aos trabalhadores.
Fábrica Mitsubishi no Tramagal anuncia aumentos salariais extraordinários em 2017
Sara Matos
Negócios 22 de dezembro de 2016 às 16:52
A Mitsubishi Fuso, situada em Tramagal, concelho de Abrantes, distrito de Santarém, anunciou hoje um aumento extraordinário dos salários dos seus trabalhadores a partir de 1 de Janeiro.

Em comunicado, a empresa afirma que espera fechar o ano com um crescimento do volume de produção na ordem dos 7%, comparativamente a 2015, tendo decidido realizar "um ajustamento de salários extraordinário", em quatro níveis (100, 70, 50 e 30 euros), com os maiores crescimentos a acontecerem nos escalões salariais mais baixos.

O anúncio foi feito hoje durante o tradicional almoço de Natal oferecido pela Mitsubishi Fuso Truck Europe aos trabalhadores.

Para Jorge Rosa, presidente executivo, citado no comunicado, "a medida é uma forma de agradecimento pelo esforço de toda a empresa, ao longo deste ano, que resultou na conquista de vários projectos".

"São estas as notícias que gostamos de dar", afirmou.

A empresa realça a criação, no último semestre do ano, a convite da administração, de um grupo de trabalho interno, representativo de todos os trabalhadores, para "identificar potenciais de melhoria na empresa".

Em 2017, a Mitsubishi Fuso prevê iniciar a produção da nova Fuso eCanter, para distribuição na Europa, acrescenta a nota.

A Mitsubishi Fuso Truck Europe faz parte do grupo Daimler, um dos maiores grupos mundiais da indústria automóvel, detentor das marcas Mercedes, Smart, Fuso, Maybach, entre outras.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub