Empresas Facebook volta a alterar forma como vemos as publicações

Facebook volta a alterar forma como vemos as publicações

Desta vez a rede social incorporou na forma de seleccionar os conteúdos mais relevantes a motivação de maior envolvimento dos utilizadores. A data para início das mudanças não foi avançada.
Facebook volta a alterar forma como vemos as publicações
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 02 de Fevereiro de 2016 às 11:42

A rede social Facebook vai actualizar o algoritmo que escolhe as publicações que surgem em primeiro lugar na lista de cada utilizador, colocando primeiro as que têm mais probabilidade de agradar ao utilizador e simultaneamente motivar um maior envolvimento.

O anúncio foi feito esta segunda-feira no blogue da empresa e refere que as mudanças a operar se baseiam nas experiências de milhares de utilizadores, depois de os critérios de receberem um "gosto", serem comentadas, acedidas ou partilhadas se terem mostrado insuficientes para motivar a colocação de notícias no topo.

"Vimos ao longo do processo que os utilizadores diziam ter uma melhor experiência do fluxo de notícias quando as histórias que estavam no início da página eram matérias sobre as quais havia maior probabilidade de serem importantes e envolventes. Estamos a fazer uma actualização que combina estes dois sinais", referem Cheng Zhang e Si Chen, engenheiros de software da empresa. A data para implementação das mudanças não foi adiantada.

A lista de notícias vai assim começar a ser liderada pelas publicações que têm maior probabilidade de cada utilizador as querer ver no topo e que têm maiores hipóteses de serem comentadas, acedidas, partilhadas ou recomendadas.

Do lado dos fornecedores dos conteúdos, a empresa avisa que as páginas de Facebook podem sofrer um impacto inicial variável com estas alterações, dependendo da composição da audiência e do ritmo de publicação, mas que a maioria das páginas não deverá experimentar grandes alterações. Algumas poderão ver um aumento de tráfego e outros assistir a uma queda, de acordo com os conteúdos considerados mais prováveis de serem partilhados.

Seja como for, a empresa compromete-se a comunicar aos parceiros as conclusões retiradas dos primeiros dias de uso da nova metodologia. As alterações resultam das conclusões sobre a experiência na rede de mais de mil pessoas e ainda nos hábitos de utilização de um painel de "dezenas de milhares de pessoas em todo o mundo" que frequentam o Facebook.

Nas alterações mais recentes à lista de notícias, operadas no final do ano passado, a rede social incorporou na ordenação de histórias as publicações com potencial viral (partilha maciça entre utilizadores), além de adaptações da forma como vemos os conteúdos à velocidade da ligação à internet.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Ze Paletas 03.02.2016

Quando é que alteram a maneira de ir ao wc?

pub
pub
pub
pub