Aviação Falha de segurança no aeroporto de Lisboa leva a evacuação parcial

Falha de segurança no aeroporto de Lisboa leva a evacuação parcial

Um grupo de pessoas não terá passado pelos controlos de segurança devidos e o processo teve de ser repetido. Zona que abrange várias portas de embarque foi evacuada e centenas de passageiros afectados. Aviões descolam com atraso, diz o CM.
Falha de segurança no aeroporto de Lisboa leva a evacuação parcial
Inês Gomes Lourenço/Correio da Manhã
Negócios 20 de agosto de 2017 às 22:17
O aeroporto de Lisboa está a ser parcialmente evacuado e o controlo de bagagens está a ser reforçado por motivos de segurança, avançou o Jornal de Notícias.

O Correio da Manhã acrescenta que se tratou de "falhas de segurança" que obrigaram à evacuaçãoda zona junto às de embarque 41 a 47, levando os passageiros a abandonarem o local e as lojas a fecharem as portas. 

O alerta terá sido dado perto das 21 horas e centenas de passageiros foram afectados.

Segundo disse um passageiro ao Correio da Manhã, um grupo de pessoas não terá sido submetido aos procedimentos de segurança devidos, pelo que a área teve de ser revistada pelas autoridades e todoo processo realizado de novo.

À TSF, a empresa que gere os aeroportos, a ANA, confirmou a ocorrência de um "erro de operação", relacionado com o cruzamento na mesma zona do aeroporto entre passageiros que chegavam e outros quer se preparavam para partir, em ambos os casos envolvendo voos internacionais.

O JN, citando fonte do Ministério da Administração Interna, diz que em causa estava um voo proveniente de Dakar, cujos passageiros saíram numa zona Schengen - por isso sem controlo de segurança - misturando-se com outros passageiros.

PSP e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras intervieram então para voltar a separar os passageiros, que tiveram de passar novamente pelo controlo de bagagens, uma medida que o JN diz estar relacionada normalmente com a suspeita de transporte de materiais explosivos.

Os voos que partem de Lisboa estão a descolar em média com um atraso de 30 a 45 minutos, acrescenta o CM. O JN dá conte de pelo menos seis voos abrangidos pelo reforço das medidas de segurança, não tendo por isso podido descolar no horário previsto.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 22.08.2017

A adaptação de um aeroporto do século passado dá nisto... claro que anda tudo misturado, mas quem privatizou o aeroporto assobia para o lado não é nada com ele. Claro que quem sofre são os passageiros que não têm alternativa. Estes monopólios não podem ser privados são demasiado caros e mal geridos.

Camponio da beira 21.08.2017

nas grandes empresas, publicas ou não e muitos dos serviços do estado, toda a gente pode errar, fazer asneira da grossa doe gozam do estuto dos atrasados mentais, são inimputaveis, pelo menos é tem resultado. já os cidadãos honestos e trabalhadores privados são pura e simplesmete perseguidos.

Anónimo 21.08.2017

A bagunça e bandalhice habituais duma gestão tuga.

Saber mais e Alertas
pub