Tecnologias Farfetch firma parceria com grupo do Médio Oriente a meses do IPO

Farfetch firma parceria com grupo do Médio Oriente a meses do IPO

A Farfetch assinou uma parceria com o grupo Chalhoub, que opera também no segmento de luxo no Médio Oriente. A publicação Business of Fashion avança, citando fontes, que a empresa liderada por José Neves vai entrar em bolsa, em Nova Iorque, em Setembro.
Farfetch firma parceria com grupo do Médio Oriente a meses do IPO
Bruno Simão/Negócios
Ana Laranjeiro 01 de fevereiro de 2018 às 10:13

Depois de, no ano passado, a Farfetch, fundada e liderada por José Neves (na foto), ter firmado uma parceria com a chinesa JD.com (a segunda maior empresa de comércio electrónico da China), a plataforma que vende artigos de moda de luxo estabeleceu uma parceria com um grupo do Médio Oriente e vai abrir um escritório no Dubai.

 

Trata-se do grupo Chalhoub e o objectivo desta joint venture é, segundo o comunicado enviado pela Farfetch, "juntar a experiência e conhecimento do retalho, distribuição e serviços de marketing para a indústria do luxo no Médio Oriente com a plataforma de e-commerce, tecnologia e logística da Farfetch".

 

Esta nova parceria assinada pela empresa de venda de artigos de luxo – que tem uma elevada força de trabalho instalada no país, dando emprego 1.400 trabalhadores (era essa a perspectiva para o final do ano passado apontada pela empresa) e que continua a recrutar – surge depois de, no final de 2017, em entrevista ao Negócios, José Neves, ter assinalado que a estratégia da companhia é clara: "estar nos grandes mercados de luxo e fazer parte da revolução do que é o retalho de luxo".

 

Além disso, este joint venture vai permitir que a plataforma fundada por José Neves reforce a base de clientes no Médio Oriente. "Os planos da Farfetch para unir forças com o Grupo Chalhoub na região do Médio Oriente passam por lançar o site em lingua árabe no primeiro semestre de 2018, ter uma curadoria para o consumidor local, e aumentar o fornecimento local através da integração da rede de lojas e parceiros franchisados do Grupo Chalhoub. Adicionalmente, a Farfetch vai maximizar a sua oferta para clientes VIP, através de serviços personalizados e de curadoria para clientes que querem apoio para encontrar os produtos que desejam", refere o comunicado.

 

No âmbito desta parceria, a Farfetch vai abrir um escritório no Dubai reflexo, defende a companhia, do "compromisso de longo prazo com a região".

 

Em comunicado, José Neves assinala que "o Médio Oriente, sendo um dos maiores mercados de luxo do mundo, é de uma importância estratégica para a Farfetch". "A nossa parceria com o Grupo Chalhoub representa o nosso compromisso em sermos conscientes e minuciosos no que diz respeito aos nossos esforços de expansão na região, que representa uma oportunidade para o nosso negócio e para as marcas e boutiques que trabalham connosco em todo o mundo", acrescenta.

 

Esta manhã, a publicação Business of Fashion, citando fontes, avança que a empresa prepara-se para realizar uma oferta pública inicial (IPO na sigla em inglês), em Nova Iorque, em Setembro deste ano. Com a entrada em bolsa, a empresa ficará avaliada em cinco mil milhões de dólares, acrescenta a publicação.

 

A possibilidade de entrada no mercado de capitais não é uma possibilidade afastada pela empresa, contudo a Farfetch nunca quis avançar com uma data nem em que geografia a empresa pode listar.




Saber mais e Alertas
pub