Banca & Finanças Faria de Oliveira considera de "toda a conveniência" venda do Novo Banco ainda este ano

Faria de Oliveira considera de "toda a conveniência" venda do Novo Banco ainda este ano

O presidente da Associação Portuguesa dos Bancos (APB), Faria de Oliveira, admitiu hoje, no Porto, que a venda do Novo Banco é "um processo difícil" mas considerou "de toda a conveniência" finalizar a negociação até final do ano.
Faria de Oliveira considera de "toda a conveniência" venda do Novo Banco ainda este ano
Bruno Simão/Negócios
Lusa 16 de dezembro de 2016 às 14:27

"É uma negociação onde tem de se obter o melhor resultado possível, mas em qualquer circunstância eu penso que seria de toda a conveniência tentar cumprir o que estava previsto, que era finalizar a negociação até ao fim do ano", disse Faria de Oliveira.

 

O presidente da APB, que falava aos jornalistas à margem de um debate sobre o Futuro da Europa, organizado pelos eurodeputados social-democratas Paulo Rangel e José Manuel Fernandes, comentava a notícia hoje avançado pelo jornal Negócios de que a decisão final sobre o comprador do Novo Banco deve ser tomada apenas em Janeiro e não em 2016 como desejavam o banco de Portugal e o Governo.

 

Segundo o Negócios, o atraso deve-se ao facto de o China Minsheng Financial -- um dos três candidatos à compra do Novo Banco - necessitar de tempo para apresentar as garantias financeiras exigidas pelo Banco de Portugal.

 

"Vamos ter que aguardar, o que é importante para nós é que o processo de venda corra de maneira a obter o melhor resultado possível e se consigam bons accionista para o Novo Banco", acrescentou Faria de Oliveira.

 


A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 16.12.2016


FIDEL - O HERÓI DA ESQUERDA NÃO PASSA DE UM RELES CRIMINOSO.

- Mandou matar mais de 9000 cubanos (que se saiba).

- Roubou mais de 900 milhões de dólares ao povo cubano, para a sua fortuna pessoal e da família (que se saiba).


comentários mais recentes
Anónimo 16.12.2016

Está na hora dos deputados fazerem leis que castiguem severamente os corruptos e os pedófilos.
ATENÇÃO
AS NOVAS LEIS DEVEM TER SÓ ( UMA ) INTERPRETAÇÃO PARA NÃO HAVER DESVIOS

MARIA CORDES 16.12.2016

Ó SINUOSO, porque non te callas (o espanhol é do pior), estou farta deste melro, alguém se lembra que foi um dos coveiros da CGD?

Anónimo 16.12.2016


FIDEL - O HERÓI DA ESQUERDA NÃO PASSA DE UM RELES CRIMINOSO.

- Mandou matar mais de 9000 cubanos (que se saiba).

- Roubou mais de 900 milhões de dólares ao povo cubano, para a sua fortuna pessoal e da família (que se saiba).


pub
pub
pub
pub