Empresas Farmacêutica alemã Stada aceita oferta de 4.100 milhões

Farmacêutica alemã Stada aceita oferta de 4.100 milhões

A Bain Capital e a Cinven melhoraram a sua oferta e a administração da empresa recomendou aos seus accionistas que aceitem a oferta. A Stada é dona da Ciclum, uma distribuidora portuguesa de medicamentos génericos.
Farmacêutica alemã Stada aceita oferta de 4.100 milhões
Negócios 25 de julho de 2017 às 09:39

A administração da farmacêutica alemã Stada recomendou aos seus accionistas que aceitem uma oferta renovada da norte-americana Bain Capital e da britânica Cinven.

A Stada entrou em Portugal em 2005 através da aquisição da Ciclum, uma distribuidora nacional de medicamentos génericos, num negócio de 31 milhões de euros.

A empresa, que entre outros produz medicamentos genéricos do Viagra, diz ter chegado à "conclusão que a oferta renovada é no melhor interesse da empresa e de todos os seus accionistas", avança o Financial Times esta terça-feira, 25 de Julho.


A administração destacou a "atractividade financeira" da oferta, que vale 66,25 euros por acção, incluindo 72 cêntimos por acção, num valor total de 4.100 milhões de euros.

"A administração executiva chegou à conclusão que a actual oferta reflecte apropriadamente tanto o valor da empresa como o potencial de crescimento da Stada", disse o presidente do comité executivo da Stada, Engelbert Coster Tjeenk Willink, citado pelo FT.

 

A administração da Stada já tinha aceitado uma oferta anterior de 66 euros por acção, mas a mesma não avançou depois dos interessados não terem conseguido assegurar o financiamento suficiente por parte dos seus accionistas.

A oferta inicial foi aceite por 65,52% dos accionistas e a Stada disse que os licitantes já obtiveram os compromissos de investidores que representam 20% das acções da Stada.

O processo de venda da empresa já levou à saída tanto do presidente executivo como do administrador financeiro da empresa, devido a alegadas tensões entre os dois gestores e o comité de supervisão da empresa.

 

"A Bain Capital e a Cinven são dois fortes parceiros financeiros com extensa experiência na indústria e que se comprometeram à nossa estratégia e com quem o crescimento e os lucros da Stada deverão avançar significativamente nos próximos anos", destacou Engelbert Coster Tjeenk Willink.

A Bain Capital realizou recentemente a sua primeira operação em Portugal, ao comprar uma carteira de crédito mal-parado no valor de 476 milhões de euros à Caixa Geral de Depósitos.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub