Indústria Farmacêutica Valeant prepara venda da Salix por 9.000 milhões

Farmacêutica Valeant prepara venda da Salix por 9.000 milhões

A alienação da unidade de fármacos para doenças do estômago, a concretizar-se, reverteria a compra feita há cerca de ano e meio, uma forma de aliviar o fardo de dívida da farmacêutica.
Farmacêutica Valeant prepara venda da Salix por 9.000 milhões
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 01 de Novembro de 2016 às 21:47

A farmacêutica canadiana Valeant está em conversações avançadas com a japonesa Takeda para se desfazer da sua unidade de negócio de fármacos para o estômago, a Salix, numa venda que pode atingir os 10 mil milhões de dólares (cerca de 9 mil milhões de euros à cotação actual).

De acordo com o The Wall Street Journal, a transacção poderá ser anunciada nas próximas semanas. Mas não é de excluir que o negócio fique pelo caminho ou que um outro potencial interessado (que tem contactado com a Valeant mas cujo nome não é conhecido) venha a comprar a empresa.

A venda permitiria à Valeant canalizar a verba do encaixe para pagar aos seus credores bancários no âmbito da sua estratégia de redução gradual da elevada alavancagem – 30 mil milhões de dólares em dívida, 12 mil milhões dos quais a bancos.

Há menos de dois anos, quando comprou a Salix, a empresa pagou por ela 11 mil milhões de dólares, mais mil milhões do que se espera que venha a ser o valor da venda aos japoneses. Mas a canadiana garantirá o pagamento de royalties, que deverão compensar a diferença.

A Valeant terminou o dia com um disparo de 33,74% para 23,86 dólares em Nova Iorque, ao passo que a Takeda encerrou a sessão desta segunda-feira a subir 0,19% para 4.709 ienes.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub