Desporto FC Porto ataca em Turim a barreira dos 33 milhões de euros

FC Porto ataca em Turim a barreira dos 33 milhões de euros

Equipa portuguesa parte em clara desvantagem frente à Juventus, mas a passagem à fase seguinte daria um bónus face às boas receitas já conseguidas nesta edição da Liga dos Campeões.
FC Porto ataca em Turim a barreira dos 33 milhões de euros
Manuel Araújo/CM
Negócios 14 de março de 2017 às 15:37
O Futebol Clube do Porto joga hoje em Turim a segunda mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões, e tentará aumentar ainda mais as boas receitas já conseguidas na prova, este ano.

Até aqui, os portistas já encaixaram 26,2 milhões de euros só em prémios de jogo da Champions: dois milhões pela participação no playoff de acesso (frente aos italianos da Roma); 12,7 milhões pelo apuramento para a fase de grupos; 5,5 milhões pelos resultados nessa fase (três vitórias e dois empates); e 6 milhões pela passagem aos oitavos de final. 

A partir de aqui, os prémios sobem. As vitórias e os empates deixam de dar prémio, mas o apuramento para a fase seguinte vale mais. Neste caso, a equipa que seguir em frente recebe mais 6,5 milhões. Se for o Porto, o encaixe global com prémios nesta edição da Liga dos Campeões aumenta para 32,7 milhões de euros.

Benfica e Sporting também disputaram esta prova, mas foram ambos eliminados, ainda que em fases diferentes. No total, o Benfica facturou 22,7 milhões, enquanto o Sporting se ficou pelos 14,2 milhões.

Estes valores não incluem as receitas de bilheteira nem o "market pool" televisivo, que é variável em função de vários factores. Aqui os valores mudam consoante o país de origem, e a representatividade e importância do seu mercado televisivo. Não são ainda conhecidos os valores do "market-pool" válido para as equipas portuguesas nesta época, que foram de perto de 12 milhões de euros - a dividir por três - em 2014/2015, a título de exemplo.

O valor do "market pool" nacional não é dividido de forma igual. Tem vantagem a equipa que ficou em primeiro lugar no campeonato (na edição deste ano da Champions é o Benfica), com o Porto a receber menos, por ter ficado em terceiro. Mas há outro factor de distribuição, ligado ao número de jogos feitos na prova, e aqui Benfica e Porto têm vantagem sobre o Sporting, que não passou da fase de grupos. 

Na época 2015/2016, o Benfica encaixou 35 milhões com a Liga dos Campeões, incluindo o "market-pool", que não vem discriminado no seu relatório e contas; o Porto recebeu 11,6 milhões; e o Sporting 4,08 milhões, sendo que, destes, pouco mais de um milhão veio do market-pool.

O jogo desta noite começa às 19:45. Na primeira-mão, jogada no Estádio do Dragão, a Juventus venceu por 2-0.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 14.03.2017

Enquanto o futebol português ter dirigentes sem coração não chegará a lado nenhum. Esses oportunistas da banha da cobra, não apostam nos nossos jovens talentosos, porque não rende tanto dinheiro como comprar jogadores de valor duvidoso por muito dinheiro.

Mr.Tuga 14.03.2017

Pois...
E que jeitaço dva cá o "bónus" para o FALIDO FCporCo importar mais uns contentores de chutadores sul-americanos...

pub
pub
pub
pub