Comércio Férias da Páscoa e redução da taxa do IVA afectam vendas da Ibersol

Férias da Páscoa e redução da taxa do IVA afectam vendas da Ibersol

A Ibersol, que gere as redes Pizza Hut e KFC em Portugal, registou uma queda de 25% do lucro no primeiro trimestre. Em Portugal, o negócio foi influenciado pelo calendário desfavorável e pela redução do IVA na restauração.
Férias da Páscoa e redução da taxa do IVA afectam vendas da Ibersol
Sara Ribeiro 31 de maio de 2017 às 20:08

A Ibersol, que detém as licenças das redes Pizza Hut e KFC em Portugal, fechou o primeiro trimestre do ano com um resultado líquido de 2,1 milhões de euros. Um valor que representa uma redução de 25% face ao mesmo período de 2016.

O grupo, que está presente em Portugal, Espanha e Angola, explica este resultado com a incorporação durante o primeiro trimestre do ano passado de "3,1 milhões de euros de proveitos não recorrentes".

A Ibersol sublinha ainda que não considerando a consolidação da espanhola Eat Out, cuja compra foi concluída em Outubro de 2015, o resultado líquido teria crescido 8,3%.

O grupo explica que a sua performance foi influenciada pela consolidação da espanhola Eat Out. Mas também "pelo calendário desfavorável" devido às férias da Páscoa terem decorrido em Abril, o que gerou impacto "nas vendas de todo o grupo", bem como pela "redução da taxa de IVA no mercado português", que ocorreu no início do segundo semestre de 2016, de acordo com o comunicado emitido à CMVM esta quarta-feira, 31 de Maio.

No total, durante os três primeiros meses do ano, o volume de negócios do grupo alcançou 61,3 milhões de euros, um aumento de 15,8% face ao período homólogo.

O contributo da integração das vendas dos restaurantes próprios da Eat Out Group ascendem a 31,8 milhões com especial destaque para os cerca de 20 milhões de vendas em concessões", destaca o grupo.

O resultado antes de jutos, impostos, amortizações e depreciações (EBITDA) situou-se em 10,5 milhões de euros, um aumento de 52% face a igual período de 2016. A margem EBITDA foi de 11,1%.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub