Empresas Fernando Santos: "Arrisquei tudo sem pensar no prolongamento"

Fernando Santos: "Arrisquei tudo sem pensar no prolongamento"

O seleccionador contou como liderou Portugal até à vitória no Euro 2016. Quando Eder marcou o golo da vitória, só desejava que o jogo terminasse rapidamente. Sobre ter Cristiano Ronaldo como adjunto, disse que foi um "momento lindo".
Fernando Santos: "Arrisquei tudo sem pensar no prolongamento"
André Cabrita-Mendes 17 de maio de 2017 às 21:25

Treinador há três décadas, Fernando Santos foi à universidade dar uma aula sobre liderança. Mas quais os segredos para levar a selecção portuguesa à vitória no Euro 2016?  O seleccionador recuou até à noite de 10 de Julho em Saint Denis para contar pormenores da final que sagrou Portugal como campeão europeu.

"Eu arrisquei tudo para ganhar o jogo. Aos 75 minutos, sem pensar no prolongamento, coloco o Eder em campo [última substituição]. Tive que dar um sinal inequívoco à minha equipa: 'nós estamos aqui para ganhar'. Em condições normais, num jogo destes, espera-se pelo prolongamento, para ter algum jogador fresco", disse esta quarta-feira na Nova SBE num evento dos Antigos Alunos de MBA da Nova (AAAMBA).

O seleccionador confessou a sua reacção ao golo de Eder aos 109  minutos do prolongamento. "A primeira coisa que me veio à cabeça foi 'já está'. A partir daí é tudo muito emocionante, eu queria mesmo que o jogo acabasse, por minha vontade entrava dentro do campo, apitava e dizia assim: 'Acabou, Portugal ganhou, vamos todos para casa'. Como não podia tive que estar ali a sofrer com a ajuda do meu amigo Cristiano. Foi um momento lindo", revelou o seleccionador referindo-se aos minutos finais  em que Cristiano Ronaldo se tornou no seu adjunto.

"Quando o Raphaël [Guerreiro] se lesiona, eu estou em pânico a gritar para dentro do campo a dizer para o Nani ir para defesa esquerdo. De repente só vejo o Cristiano do lado de lá do banco da França a dizer ao Raphaël para ir para a frente e o Nani para ir para trás. Foi fantástico, foi uma união bonita",  contou o seleccionador das quinas.


A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 1 semana

Este asno principescamente pago pela NULIDADE da inutilidade publica DESPESISTA de FPF ainda hoje não sabe como ganhou!
Exibiçoes mediocres e futebol de merd*A! Sempre a rasca e a ser repescado...
Que vidinha! Recebe milhoes para coçar os tomates 300 dias ano! E o povao ainda lhe agradece...

Tuga_USA Há 1 semana

Mais um comentário anónimo do tipo "palhaço."

Anónimo Há 1 semana

Meu caro amigo andas sempre a aparecer, julgo que tens problemas de consciência. Para mim o grande jogador e treinador foi o RONALDO.

pub