Automóvel Fiat deve autonomizar Maserati e Alfa Romeo

Fiat deve autonomizar Maserati e Alfa Romeo

O grupo automóvel italo-americano quer focar-se no mercado dos carros para massas. Com o “spin off” das marcas de luxo, a intenção é também a de reforçar valor.
Fiat deve autonomizar Maserati e Alfa Romeo
Negócios 23 de agosto de 2017 às 14:51

A fabricante automóvel Fiat Chrysler está a considerar autonomizar os seus negócios de automóveis de luxo da Maserati e Alfa Romeo bem como a unidade de componentes Magneti Marelli.

O cenário é traçado esta quarta-feira, 23 de Agosto, pela agência Bloomberg, que cita fontes ligadas ao processo. A companhia italo-americana quer focar-se no ramo dos carros para massas, tornando assim a Fiat Chrysler mais atractiva para uma potencial combinação com um concorrente.


As operações alvo de "spin off" podem ter um custo de sete mil milhões de euros, estimam os analistas ouvidos pela Bloomberg. Nesta fase, há várias opções em cima da mesa de como desenvolver esta intenção, cuja decisão final só chegará no início de 2018.


O banco de investimento Goldman Sach, citado pela Bloomberg, estima que os diferentes negócios da Fiat Chrysler valham 50 mil milhões de euros, o dobro da avaliação do próprio grupo.


O CEO Sergio Marchionne, de 65 anos, está a preparar o seu último plano de negócios, onde estes "spin offs" poderão ser integrados, à semelhança do que já aconteceu com a Ferrari no passado. O gestor abandona o grupo automóvel em 2019.


Uma das vontades reveladas pela Bloomberg é a de manter a marca Jeep como a âncora para o mercado de massas em que se vai focar. A insígnia automóvel atraiu, inclusive, o interesse da chinesa Great Wall Motor na última semana.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub