Desporto Fisco encontrou irregularidades nas transferências dos três grandes

Fisco encontrou irregularidades nas transferências dos três grandes

A Autoridade Tributária está a investigar desde o ano passado as principais transferências de futebolistas e treinadores nos sete maiores clubes portugueses, incluindo Benfica, Porto e Sporting. E já detectou “situações irregulares”, escreve o Correio da Manhã.
Fisco encontrou irregularidades nas transferências dos três grandes
Amândia Queirós - Record
Bruno Simões 05 de julho de 2017 às 09:50

O Fisco tem estado a investigar, desde o ano passado, as transferências de jogadores e treinadores dos sete principais clubes portugueses, escreve esta quarta-feira o Correio da Manhã. Nesse período, só os três grandes movimentaram 446,3 milhões de euros em vendas e compras de jogadores. O Fisco já detectou "situações irregulares" nessas aquisições, embora sem detalhar quantas, nem quais.

 

Em causa estarão o Benfica, FC Porto, Sporting – os três grandes – e também o Braga e o Vitória de Guimarães. Os outros dois clubes poderão ser o Marítimo e o Rio Ave.

 

De acordo com o Relatório sobre o Combate à Fraude e Evasão Fiscais e Aduaneiras de 2016, o futebol "tem vindo, nos últimos tempos, a ser uma preocupação por parte da Autoridade Tributária (AT) dados os valores envolvidos nas transacções de jogadores e respectivos direitos de imagem". A Inspecção Tributária e Aduaneira tem participado num Controlo Multilateral, com "vários estados-membros", no âmbito da qual a AT "forneceu e recebeu informações preciosas para a investigação deste sector".

 

A AT pediu, então, ao Governo que o sector do futebol fosse "acompanhado mais de perto", e iniciou em 2016 a investigação "dos principais negócios do futebol profissional, envolvendo as sete maiores Sociedades Anónimas Desportivas e respectivos clubes". Nesse período foram analisados os "negócios relativos à contratação de 52 jogadores e técnicos, tendo-se detectado situações irregulares, tanto ao nível da contratação de jogadores como de equipas técnicas". Quais? O relatório não detalha, embora seja muito provável que em causa estejam os três grandes, devido aos chorudos montantes envolvidos.

 

De acordo com as contas do Correio da Manhã, entre 2016 e até esta terça-feira, o Benfica realizou 184,5 milhões de euros em vendas de jogadores e gastou 19,4 milhões em aquisições de atletas. O FC Porto encaixou 74 milhões e gastou 45,2 milhões em jogadores, enquanto o Sporting realizou 89 milhões de euros em vendas, tendo gasto 34,2 milhões com a contratação de atletas.

 

Uma vez que estes processos envolvem "outras jurisdições", isto é, clubes de outros países, foi necessário fazer pedidos de "cooperação administrativa", que "na sua maioria" ainda não tiveram resposta.

 

Transferência de Rafa vista à lupa?

 

Ainda assim, houve três processos que já foram concluídos, porque se terão consumado entre clubes portugueses. Foram "encaminhados para as Direcções de Finanças três processos, com vista a serem realizadas acções de inspecção juntos dos intervenientes, de modo a apurar as correcções que se afiguravam devidas". Ou seja, houve pelo menos três negócios em que os clubes foram chamados a pagar impostos que estavam em falta.

 

Apesar de o relatório não o especificar, em causa poderão estar as transferências de Rafa do Sporting de Braga para o Benfica, por 16,4 milhões de euros, e de Willy Boly do Braga para o FC Porto, por 6,5 milhões.

 

O controlo do Fisco vai continuar este ano, "aguardando-se as respostas aos pedidos de cooperação administrativa efectuados, para se poder concluir acerca da licitude ou ilicitude dos negócios celebrados".

O Relatório sobre o Combate à Fraude e Evasão Fiscais e Aduaneiras de 2016 concluiu ainda que o Fisco deixou prescrever no ano passado dívidas fiscais no valor de 306,3 milhões de euros, um aumento de 124,5% face a 2015. A maioria dessas dívidas é relativa ao IVA, embora o maior crescimento de prescrições tenha ocorrido nas de IRC.




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Metal4all Há 3 semanas

7 principais clubes portugueses? Então os outros são paisagem?? O correcto seria escrever 7 clubes da Primeira Liga...

comentários mais recentes
Renato Sousa Há 3 semanas

"os outros dois poderão ser o Marítimo e o Rio Ave"?! Que raio de critério jornalístico é esse? Foi ver a tabela classificativa da época passada e pronto, aqui vai disto?

anonimo Há 3 semanas

Hoje Rocha Andrade disse aos deputados que os inspetores estagiários iam ser colocados em setembro.Segundo ele , o atraso deve-se há existência de muitos juristas no concurso e quando isso acontece , existem mais reclamações.Senhor SE,o concurso é para economistas .Informe-se antes de falar de cor

joao Há 3 semanas

pois e convem e fiscalizar a serio s contas do benfica que na europa e so o clube mais devedor cujos resultados sao camuflados nos relatorios e contas , se analisarem bem a contabilidade dos clubes portugueses detetarao a fraude que e o benfica a todos os niveis

Drop a Bomb on Davos e outra no Clube Bilderberg Há 3 semanas

Quem está a ser investigado e já se sabe, é o clube das 'pezoas' de bem, o meeu Sboording, o nosso amooor... e, os falidos do Norte, mas como é noticia negativa, têm que arrastar o Benfica para meter todos no mesmo saco.
Jornalismo de m+++

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub