Energia Fitch mantém rating da EDP como investimento de qualidade

Fitch mantém rating da EDP como investimento de qualidade

A agência de notação financeira Fitch reiterou esta terça-feira a classificação da dívida da EDP, bem como a perspectiva para as suas acções, que se mantém estável.
Fitch mantém rating da EDP como investimento de qualidade
Carla Pedro 31 de Outubro de 2016 às 17:19

A Fitch manteve o rating para instrumentos representativos de dívida subordinada da EDP em BBB-, que corresponde ao último nível da categoria de investimento de qualidade.

 

Também o ‘outlook’ (perspectiva) foi reiterado, permanecendo ‘estável’, na opinião da Fitch.

 

Esta afirmação da notação de rating "reflecte essencialmente a posição de liderança da EDP em Portugal, um suporte no rápido crescimento do negócio das energias renováveis e uma exposição moderada ao risco de mercado", sublinha a EDP no comunicado enviado à CMVM.

 

Por outro lado, "reflecte ainda algumas incertezas provenientes do Brasil e a transição para o mercado liberalizado em 2017 da capacidade actualmente ao abrigo de contratos de longo prazo em Portugal".

 

De acordo com a Fitch, o novo plano de negócios da empresa "confirma a intenção da administração no sentido de reduzir a alavancagem e preservar um perfil de negócios em grande medida regulado e quasi-regulado".

 

No seu relatório, a Fitch estima ainda que o EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) da EDP se fixe em 2016 nos 3,75 mil milhões de euros (excluindo itens não recorrentes), além de considerar que a liquidez da empresa é suficiente para cobrir as suas necessidades de refinanciamento ao longo dos próximos 24 meses. 


As acções da eléctrica liderada por António Mexia fechou a sessão desta segunda-feira a subir 0,17% para 3,011 euros.


(Notícia actualizada às 17:37)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub