Turismo & Lazer Fladgate "saca" 100 milhões para fazer WoW no centro histórico de Gaia

Fladgate "saca" 100 milhões para fazer WoW no centro histórico de Gaia

O “World of Wine” é o novo investimento do grupo de vinho do Porto que detém a Taylor’s e o hotel The Yeatman. Adrian Bridge prevê a criação de 350 empregos e promete entregar o projecto em Junho de 2020.
Fladgate "saca" 100 milhões para fazer WoW no centro histórico de Gaia
Os antigos armazéns da Croft e Taylor’s, a Norte do hotel The Yeatman, vão ser reconvertidos num complexo de três hectares.
Direitos Reservados
António Larguesa 08 de junho de 2017 às 19:15

A The Fladgate Partnership vai investir entre 80 a 100 milhões de euros num mega complexo turístico, cultural e comercial na zona histórica de Vila Nova de Gaia. O "World of Wine" (WoW) deve criar 350 postos de trabalho directos e permanentes depois da abertura, prometida para Junho de 2020.

 

O projecto prevê cinco espaços temáticos – sobre os vinhos portugueses, a cortiça (usada nas rolhas das garrafas), a história e população do Porto, a indústria da moda e do design no Norte do país e ainda sobre a evolução dos copos de vinho –, além de 12 restaurantes, uma área para eventos e várias lojas. Este novo empreendimento vai ocupar os três hectares dos antigos armazéns de envelhecimento da Croft e da Taylor’s, que, tal como sucedeu com outras marcas, foram saindo do "coração" histórico de Gaia.

 

Fonseca e Krohn são as duas outras casas de vinho do Porto detidas pelo grupo liderado por Adrian Bridge, que em 2010 entrou no segmento turístico com o luxuoso hotel vínico The Yeatman (que será vizinho do WoW), reforçado no ano passado com as compras do histórico Infante Sagres, no Porto, e com a reabertura do Vintage House, no Pinhão. Presente também na distribuição de vinhos, com a Heritage Wines e a On-Wine, as vendas consolidadas ascenderam a 102 milhões de euros em 2016, apesar das primeiras perdas com o Brexit, ultrapassando pela primeira vez a barreira dos nove dígitos.

 

As empresas do sector do turismo, num raio de vinte quilómetros, vão beneficiar do aumento da procura gerado pelo World of Wine. Adrian Bridge, director-geral da The Fladgate Partnership
 

A reconversão de parte do património neste projecto, classificado de Potencial Interesse Nacional (PIN) e que tem pontos em comum com a "La Cité du Vin", inaugurada há menos de um ano em Bordéus, foi apresentada esta quinta-feira, 8 de Junho, num evento em que participou também o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, eleito pelo PS. Adrian Bridge, director-geral do grupo desde 2000, sublinhou a "intenção [de] criar um catalisador, que estimule o investimento e o desenvolvimento, e que transformará e beneficiará a cidade inteira".

 

Adrian Bridge liderou a entrada do grupo no segmento turístico, concretizada em 2010 com a abertura do hotel The Yeatman, em Gaia.
Adrian Bridge liderou a entrada do grupo no segmento turístico, concretizada em 2010 com a abertura do hotel The Yeatman, em Gaia.

 

"As empresas do sector do turismo, num raio de vinte quilómetros, vão beneficiar do aumento da procura gerado pelo WoW, através do aumento da estadia média dos hóspedes e da redução do efeito da sazonalidade, associado aos períodos de ocupação mais baixa, entre Novembro e Março", sustentou o gestor de origem britânica, que veio para Portugal em 1994 e que é casado com Natasha, a filha mais velha de Alistair Robertson, presidente da The Fladgate Partnership.

 

A dezena e meia de caves de vinho do Porto, que estão abertas ao público na zona ribeirinha de Gaia, recebem mais de um milhão de visitantes anuais, sendo que pelo aeroporto Francisco Sá Carneiro, que serve a região, passaram mais de nove milhões de passageiros no ano passado – um crescimento que até já fez abrir o debate sobre os planos de expansão. Ora, olhando para estes números de forma conservadora, Adrian Bridge estimou de que "inicialmente o projecto servirá 560.000 visitantes, que realizarão no WoW mais de um milhão de visitas culturais".

 

A praça central do World of Wine, com vista para a ponte de D. Luís, poderá ser usada para eventos. O projecto inclui um parque de estacionamento subterrâneo para 150 carros.
A praça central do World of Wine, com vista para a ponte de D. Luís, poderá ser usada para eventos. O projecto inclui um parque de estacionamento subterrâneo para 150 carros.
Direitos Reservados

 

Perante várias dezenas de convidados, que assistiram à simulação dos primeiros alicerces do projecto, o líder da Fladgate insistiu que "a preocupação, desde o princípio, foi como criar um pólo de atracção com impacto mundial, mantendo as características deste lugar histórico". E avisou que "os turistas precisam de hotéis, mas apenas se tiverem actividades para os ocuparem", pois "sem nada para fazerem, acabará por haver um excesso de oferta hoteleira".

Este não é o único empreendimento turístico de grande envergadura que tem em carteira e pronto a avançar. Como o Negócios noticiou em Maio de 2016, o grupo tem outro projecto de investimento avaliado em dez milhões de euros, que pode concluir também até ao final desta década, para "transformar o Pinhão no coração do turismo de qualidade do Vale do Douro" e prolongar a época alta na região duriense, que vai de Março ao final de Outubro, no término das vindimas.


A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Alves dos Reis Há 1 semana

Urge integrar a área das caves de Gaia na zona de patrimonio mundial da UNESCO do Porto, de outra forma estes investimentos irão a medio-longo prazo descaracterizar ainda mais a cidade a pretexto do lucro económico. Não conseguindo fugir ao cliché, o Porto caminha para uma Disneyland dos vinhos.

Mr.Tuga Há 1 semana

Vergonha de sitio e TRAMPA de politiqueiros e autarqueiros sem visão....
Projecto TURISTICOS megalómanos sem preocupação ambiental e respeito pelos cidadãos pagantes de taxas, taxinhas e impostos!
Cidades viram ENORME HOTEL BAR-RESTAURANTE!
Um INFERNO para habitantes!
PARAISO para turistazeco!

É preciso saber aproveitar as ocasiões Há 2 semanas

Os autarcas de Gaia têm, historicamente, um rasto bem 'proveitoso' ...

Marta Guimaraes Há 2 semanas

Ó surpreso!
Cala a boca retornado ressabiado. Para lixo já chega o que escreves no Observador com o nick victor guerra.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub