Media Fox autorizada por Bruxelas a comprar Sky

Fox autorizada por Bruxelas a comprar Sky

O negócio de mais de 13 mil milhões de euros passou no crivo de Bruxelas mas tem agora de enfrentar a avaliação do Ofcom, o regulador britânico para o sector da comunicação social.
Fox autorizada por Bruxelas a comprar Sky
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 07 de abril de 2017 às 17:34
A empresa norte-americana de media Twenty-First Century Fox foi autorizada pela concorrência europeia a comprar a cadeia britânica de televisão Sky, num negócio avaliado em 11.700 milhões de libras (13.656 milhões de euros).

A aprovação incondicional da Comissão Europeia foi dada depois de se concluir que a operação "não levanta preocupações de concorrência na Europa," embora reconhecendo que a actual quota de mercado da Sky na compra e fornecimento de conteúdos pode ser reforçada marginalmente. 

A análise das autoridades recaiu sobretudo nos mercados da Áustria, Alemanha, Irlanda, Itália e Reino Unido, onde a Sky é líder na televisão paga. A concorrência entre ambas é "limitada", sobretudo na compra de conteúdos televisivos e no fornecimento grossista de canais pagos.


Além dos estúdios 20th Century Fox, a empresa detém canais de televisão como a Fox ou o National Geographic.

Bruxelas não detectou potenciais constrangimentos da operação no acesso de concorrentes da Sky aos seus conteúdos, nem a possibilidade de a compra desincentivar a Sky de comprar conteúdos a outros fornecedores que não a Fox. Além disso, a concorrência europeia concluiu que o risco da empresa que resulta desta fusão obstruir a actividade dos concorrentes é "mitigado" pela regulamentação existente no Reino Unido, Alemanha e Áustria.

De acordo com o Financial Times, a barreira agora superada pela operação é mínima quando comparada com a que falta ultrapassar: a aprovação pelo Ofcom, o regulador britânico das comunicações, avaliada no âmbito da pluralidade dos meios e dos padrões de difusão.

O periódico refere que o Ofcom tem ainda de avaliar se a Sky e James Murdoch, o presidente da empresa, reúnem as condições necessárias para deter uma licença de difusão.

As autoridades britânicas deverão pronunciar-se até 16 de Maio próximo sobre se a operação põe em causa o interesse público.

O negócio que dará o controlo exclusivo da Sky à Fox, com a compra dos remanescentes 61% do capital, foi formalizado em meados de Dezembro.

Os títulos da 20th Century Fox recuam 0,53% em Nova Iorque, para 30,95 dólares,  enquanto os da Sky somam 0,57% para 9,67 libras.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub