Media Fox negoceia compra da Sky e acções disparam mais de 30%

Fox negoceia compra da Sky e acções disparam mais de 30%

As acções da Sky subiram mais de 30% depois de ter sido noticiado que a Fox chegou a um acordo preliminar para comprar a totalidade do capital da britânica Sky.
Fox negoceia compra da Sky e acções disparam mais de 30%
Bloomberg
Sara Antunes 09 de Dezembro de 2016 às 17:07

A 21st Century Fox chegou a um acordo preliminar para comprar o capital que ainda não detém da Sky, de acordo com a imprensa internacional. O negócio avalia a Sky em cerca de 18,5 mil milhões de libras (21,8 mil milhões de euros), numa altura em que Rupert Murdoch está a tentar consolidar o império de televisão, revela a Bloomberg. A Foz já detém 39% da Sky.

As acções da Sky chegaram a disparar 33%, tendo fechado a sessão a avançar 26,66% para 10,0 libras. Já a Foz segue a descer 1,82% para 27,96 dólares.

 

O acordo terá sido alcançado entre os conselhos de administração das duas empresas, faltando ainda finalizar os pormenores da operação.

 

O sector de media está assim em alvoroço. Este negócio segue a compra da Time Warner pela AT&T, por 85,4 mil milhões de dólares.

 

Em Portugal, a Prisa colocou a Media Capital à venda e os franceses da Altice estarão entre os interessados, uma notícia que foi avançada pelo Expresso há cerca de um mês. 

 

Entretanto, o banco de investimento Haitong emitiu uma nota de análise onde considera que a Nos poderá avançar para a compra da Impresa, dona da TVI, caso avance o negócio entre a PT Portugal/Altice e a Media Capital, dona da TVI. Esta análise teve por base declarações do presidente da Nos, Miguel Almeida, ao Expressõ: "Se a Altice/PT comprar a TVI e os reguladores não fizerem nada, haverá guerra".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Irá isto animar a Cofina?

pub
pub
pub
pub