Empresas Francesa Mora investe cinco milhões para duplicar produção em Arcos de Valdevez

Francesa Mora investe cinco milhões para duplicar produção em Arcos de Valdevez

A Mora está a investir cinco milhões de euros na duplicação da área fabril e capacidade produtiva da fábrica em Arcos de Valdevez. Esta produtora de componentes para automóveis pretende contratar mais 30 pessoas e atingir vendas de 10 milhões de euros nos próximos dois anos.
Francesa Mora investe cinco milhões para duplicar produção em Arcos de Valdevez
As obras de ampliação da fábrica da Mora em Arcos de Valdevez deverão estar concluídas em Agosto próximo.
Rui Neves 06 de julho de 2017 às 00:01
Desde Junho de 2005, quando foi anunciada a instalação da multinacional francesa Mora em Arcos de Valdevez, num investimento inicial de cerca de três milhões de euros, nunca mais se ouviu falar desta fábrica. "Implantou-se aqui para fornecer o modelo C4 Picasso da Citröen, produzido na PSA de Vigo, numa área coberta de 2.600 metros quadrados e que começou por empregar meia dúzia de pessoas", lembrou Gonçalo Mendes, actual director-geral da Mora Portugal, em declarações ao Negócios.

Uma dúzia de anos depois, a fábrica conta com meia centena de trabalhadores e tem em curso a ampliação da unidade industrial. "As obras de expansão, a cargo do grupo DST, começaram em Março e deverão ficar concluídas em Agosto próximo", revelou o gestor. O investimento previsto, na construção da nova nave e em equipamentos, "está estimado em quatro milhões de euros, mas deverá provavelmente chegar aos cinco milhões". Para a DST, esta obra representa um volume de negócios de mais de 1,3 milhões de euros.

Especializada na injecção de peças técnicas termoplásticas para a indústria automóvel, a Mora Portugal vai assim duplicar a área coberta da fábrica para cerca de cinco mil metros quadrados, projectando dobrar a produção, as vendas e o portfólio de produtos.
"Este investimento visa duplicar a produção, que em 2016 foi da ordem das 20 milhões de peças, e o número de referências, actualmente de 50, para atingir uma facturação da ordem dos 10 milhões de euros dentro de dois anos", adiantou Gonçalo Mendes.

As vendas da Mora Portugal atingiram os 3,5 milhões de euros no ano passado, mais 600 mil euros do que no ano anterior, com as exportações para uma dezena de países (com Espanha destacada na frente) a valerem 85% do total. Estimativa de vendas para este ano: 4,5 milhões de euros.

Em termos de criação de postos de trabalho, o director-geral da Mora Portugal garantiu que deverão ser contratadas 10 pessoas este ano e mais cerca de duas dezenas nos próximos dois anos. Além desta fábrica, o grupo Mora, detido por Jean Pierre Lacroix, detém mais duas em França e outras tantas na Roménia, factura perto de 40 milhões de euros e conta com aproximadamente 350 trabalhadores.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub