Turismo & Lazer Francisco Calheiros: "Não podemos esperar mais pelo novo aeroporto em Lisboa"

Francisco Calheiros: "Não podemos esperar mais pelo novo aeroporto em Lisboa"

O avançar do processo do novo terminal aéreo no Montijo é prioritário para o sector do turismo. A Confederação do Turismo Português assegura que irá batalhar até que uma decisão seja tomada pelo Governo.
Francisco Calheiros: "Não podemos esperar mais pelo novo aeroporto em Lisboa"
Miguel Baltazar
Wilson Ledo 10 de Dezembro de 2016 às 21:23

O presidente da Confederação do Turismo Português (CTP) defendeu este sábado, 10 de Dezembro, que o sector do turismo e a economia nacional precisam da expansão do aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, com a maior rapidez possível.

"Não podemos esperar mais", afirmou Francisco Calheiros no encerramento do 42º congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), a decorrer em Aveiro. "Não podemos exigir mais turistas e não termos mais condições para os acolher", rematou.

O líder da CTP recordou que o Governo pretende dar uma resposta ao projecto do novo terminal no Montijo, conhecido como Portela+1 e destinado a companhias de baixo custo [low cost]. A medida consta aliás na proposta do Orçamento do Estado para 2017.

Francisco Calheiros assegura que a CTP, em nome de todo o sector do turismo, não irá baixar os braços e colocar a discussão em cima da mesa. Até porque as novas rotas da TAP para os Estados Unidos da América e o voo directo a iniciar pela HNA para a China em 2017 representam um "impacto incalculável". "São muitos milhões de euros que não podemos desperdiçar", afirmou.

O aeroporto da Portela ultrapassou em 2015 a barreira dos 20 milhões de passageiros. O contrato de concessão entre o Estado e a ANA Aeroportos, detida pelo grupo Vinci, define que as iniciações arranquem quando se atingir o patamar dos 22 milhões de passageiros por ano na Portela. O número está prestes a ser ultrapassado em 2016.

 




A sua opinião40
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado matita42 Há 1 semana

Porque será que sempre que o PS está no governo a urgência do novo aeroporto é extrema e quando o PS sai se torna NÃO URGENTE?
Assim aconteceu com Guterres que fez Mário Soares perder umas massas com terrenos que comprou na Ota, assim com J. Sócrates em Alcochete onde parece que Vara tambem comprou terrenos e agora o Portela+1 tornou-se obsoleto por causa de mais uma negociata?
DÁ QUE PENSAR!

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Mas não privatizámos os aeroportos? Agora o privado que decida investir ou não. Deixem os contribuintes em paz! Eles que façam contas e avancem se acham lucrativo. Mas sem apoio do Estado.

Alpreade Há 1 semana

Se o Aeroporto é para fazer no Montijo, então mais vale ficar quieto, pois não vai beneficiar ninguém, nem as Low Cost vão querer ir para lá.
Na Base Aérea de Sintra é muito mais interessante, fácil e de menor investimento

pertinaz Há 1 semana

A ESQUERDALHA CORRUPTA JÁ ESTÁ A SALIVAR POR UM AEROPORTO NOVO !!!

Anónimo Há 1 semana

Então convidem a ANA a fazê-lo e ponham também algum dinheiro! agora com os dinheiros públicos (dos nossos impostos) para privados encherem a pança é que não!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub