Start-ups Free Electrons: EDP junta-se a sete utilities para lançar programa de aceleração

Free Electrons: EDP junta-se a sete utilities para lançar programa de aceleração

A EDP faz parte de consórcio que promove um programa global de aceleração de start-ups do sector energético. As candidaturas estão abertas e prolongam-se até ao final de Fevereiro.
Free Electrons: EDP junta-se a sete utilities para lançar programa de aceleração
Ana Laranjeiro 10 de janeiro de 2017 às 11:19

Oito utilities mundiais, incluindo a portuguesa EDP, juntaram-se para formar um consórcio que visa promover um programa global de aceleração de start-ups. O programa chama-se Free Electrons e procura start-ups "ligadas à energia que impulsionarão a próxima geração de ideias em energia limpa, eficiência energética, mobilidade eléctrica, digitalização e serviços de apoio ao cliente a pedido", de acordo com o comunicado enviado pela EDP às redacções.

As start-ups que queiram candidatar-se a este programa já o podem fazer aqui. As candidaturas terminam a 28 de Fevereiro. A selecção terá lugar durante o mês de Março e as 12 start-ups seleccionadas vão ser conhecidas em Abril.

O programa de aceleração será de cerca de seis meses. O comunicado indica que as empresas seleccionadas para integrarem o Free Electrons vão participar "em três módulos separados com duração de uma semana, que estarão focados na adopção de inovação pelas utilities". "Os três módulos vão decorrer em São Francisco/Silicon Valley, Lisboa/Dublin e Singapura".

"O programa Free Electrons foi desenvolvido para start-ups ligadas à energia com o objectivo de apurar ainda mais os seus produtos e serviços, com o potencial de os testar e desenvolver numa carteira de clientes global na ordem dos 73 milhões. Os líderes do sector disponibilizam os conhecimentos, recursos e acesso à sua carteira clientes em troca de oportunidades de investimento e de parceria", pode ler-se ainda no comunicado.


As empresas que fazem parte deste consórcio são: AusNet Services, Dubai Electricity and Water Authority (DEWA), ESB (Electricity Supply Board), EDP (Energias de Portugal), innogy, Origin Energy, Singapore Power (SP) e Tokyo Electric Power Company (TEPCO), com o apoio de dois parceiros aceleradores, New Energy Nexus e swissnex San Francisco.

 


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub